Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Fl(op) Emirates...



Portugal 4 de Agosto de 2014

Terminada a participação na Emirates Cup, com mais duas derrotas, 8 golos sofridos e apenas 2 marcados, constato que os receios que transcrevi na parte final do último texto intitulado “amadorismo” tinham plena razão de ser. O Benfica é gerido na base de um amadorismo confrangedor seja na componente técnica, seja na componente planeamento e quando assim é, ganhar 3 campeonatos em 14 possíveis não é obra do acaso e de facto, não é só por erros de arbitragem. Até porque a própria postura do Benfica face aos sucessivos e sistemáticos erros grosseiros de arbitragem nestes 14 anos, ou indica amadorismo ou autismo ou estratégia de subjugação ao “sistema”. Qualquer das opções é má porque custa milhões de euros na tentativa do Benfica reparar esses erros a partir da qualidade interna da equipa.
Vamos por partes.
Como referi no texto anterior, estando o Benfica a reformular a equipa principal com novos jogadores, que por acaso não oferecem garantias de suceder com sucesso aos que estão a ser vendidos, uns ao desbarato outros com base nas cláusulas (diz-se na comunicação social, mas nós já tivemos um Roberto), não se compreende que o nosso treinador continue a apostar no 4-4-2 em losango, um modelo de jogo de propensão ofensiva que intrinsecamente provoca situações de risco defensivo, já que ao criar uma dinâmica de ataque planeado, permite contra ataques perigosos quando se perde a bola, porque a nossa equipa balanceada no ataque, tem poucos jogadores na zona defensiva da equipa. Ontem com o Valência, todos os 3 golos foram obtidos quase a papel químico e resultaram de perdas de bola na intermediária, que o Valência aproveitou para transformar em boas jogadas de ataque, uma vez que tinha espaço com fartura.
Será fácil bater no defesa direito Luis Felipe, ou até no Artur Moraes, que mais uma vez mostrou ser psicologicamente frágil e deu um frango monumental no 3º golo para além de ter sido mal batido no 1º golo, o sempre importante golo do empate. Mas não devemos ir por aí, pois já o fizemos com Roberto, com Emerson, etc., e o que acontece é que mudamos de jogadores, mantemos o modelo de jogo, e continuamos a perder jogos.
Não se percebe pois como JJ aposta sempre, e da mesma forma, num modelo de jogo de qualidade e para o qual não tem jogadores. Será só uma questão de “fezadas”, como o Paulo Bento com o Postiga? Ou será que alguém de dentro impõe esse modelo de jogo, a partir das supostas tradições do Benfica dos anos 60 e dos 15 m à Benfica?
Parece que JJ está sozinho nestas matérias e que ninguém da estrutura do futebol o ajuda a perceber o que acontece quando jogamos desta maneira, numa fase tão particular da época. E estando sozinho, tem de se desculpar com a treta que na pré temporada é que se fazem experiências e outros blá-blás do género.
Mas não é assim porque o Benfica quando vai para torneios distintos, é para ganhar. Seja a Eusébio Cup, seja o Emirates. O Benfica tem um prestígio a defender e se tiver de fazer experiências, tem de as fazer de forma limitada como fazem as outras equipas. É inconcebível que uma equipa com a nossa exposição mediática, uma equipa com a paixão que desperta entre sócios e adeptos, em particular no estrangeiro, vá para esses jogos com uma organização amadora, sem rotinas de jogo e com jogadores que não farão parte do grupo que irá ficar para o resto da época. Como alguns portugueses.
Se a isto somarmos os jogos diários, então a catástrofe desportiva torna-se previsível. E aqui a culpa vai inteirinha para a Direcção que ao contrário do que o tal “milagre económico” que a máquina de propaganda de Vieira deixava antever, precisa de facturar os prémios de presença nestes jogos. Só assim se compreendem estes jogos em catadupa, porque de outra maneira teríamos de guindar a opinião para o campo da burrice.
Esta foi possivelmente a pior pré temporada de sempre, uma das que teve mais jogos contra equipas a sério e que teve maior percentagem de derrotas: 75%! Nem Souness e os ingleses conseguiram fazer perto disso, bem pelo contrário. Mas Manuel José em 1997, com administração de Damásio e António Figueiredo, grandes apoiantes de Vieira, estiveram lá perto.
Dir-me-ão que “o que conta não é como se começa, mas sim como se acaba”. Direi que isso é filosofia de pacotilha de quem não percebe como é importante que antes do campeonato começar, os jogadores apresentem níveis de auto confiança elevados que lhes permitam resistir às dificuldades próprias da competição. Em particular os jogadores que acabaram de chegar e já estão associados à pior pré temporada do Benfica, o que lhes fará pensar se vieram melhorar ou piorar o Benfica, se estão à altura do desafio ou não...
Com todo este amadorismo, o Benfica hipotecou boa parte do prestígio que tinha granjeado em anos recentes, em Inglaterra. E hipotecou um bom arranque do campeonato e hipotecou a adaptação de alguns jogadores. A somar aos jogadores vendidos pelo tal “faz-que-é” Presidente do Benfica e que propagandeia a história do “milagre económico” e do “sabemos para onde vamos”, a somar ás lesões dos poucos que sobraram da última época, mais a venda de Enzo Peres que se adivinha para depois da Supertaça, ou seja, somando o azar com a intencionalidade, a próxima época que se avizinha corre o risco de se transformar num flop de proporções gigantescas.

3 comentários:

  1. João Oliveira05/08/14, 11:52

    Com que então nos jogos de preparação as experiências devem ser limitadas :) Como os outros fazem :) Mas que grande gestão. Fazer o que os outros fazem. JJ, vê lá se fazes as experiências só na Supertaça e nos jogos do campeonato. Aí não interessa nada perder pontos. O que interessa pelos vistos agora é ser campeão da pré-época. Mete os lesionados a jogar para não termos por exemplo de jogar com centrais que não vão fazer parte do plantel.

    Já agora JJ. Ainda na época passada jogas-te em 4-4-2 e só ganhas-te o campeonato e as duas taças. Vais continuar a insistir nisso?

    Direcção. Porque é que não andamos a perder jogos com o Twente ou a empatar com a Lázio e os egipcios, Saint-étienne ou Everton? Isso sim era preparação para o que aí vem. Os jornais batiam palmas e era-mos campeões da pré-época.

    ResponderEliminar
  2. Este post já tem uns anos e foi reciclado?? É que se não foi, parece LOL

    Aos anos que leio "não se compreende que o nosso treinador continue a apostar no 4-4-2 em losango" LOL O curioso é que não só produziu resultados (e só menos devido aos apitos douradinhos) como foi elogiado por meia Europa LOL Mas o melhor é usar um sistema que se usa com putos como o 4-3-3 porque é o menos exigente... e se calhar por isso é que muitos não o compreendem e não gostam dele...

    Já que ligas tanto à percentagem de vitórias vê lá qual é a percentagem de vitórias dos últimos cinco anos no campeonato nacional quer no total quer por anos e compara lá com anos anteriores e explica lá porque é que o sistema não é bom... o mesmo sistema que colocou a equipa em duas finais europeias consecutivas...

    ResponderEliminar
  3. Bruno Paiva05/08/14, 19:37

    O Benfica e amador e por isso e que so ganhou 3 campeonatos em 20 anos, o Sporting esta falido e por isso e que sou ganhou 2 campeonatos em 32 anos. Esta tudo explicado, afinal nao e culpa da fruta. O porto e o unico competente e por isso e que ganha tudo xD


    . Alem do mais vir chamar um clube amador depois de ganhar o triplete so mesmo no Benfica. O que vale e que ainda nem saimos da pre epoca. Enfim tantos anos de amadorismo levaram-nos os adeptos e socios a ter exigencias tao altas como nao se via ha 25 anos.

    Mas olha ja sei qual e a solucao e irmos comprar pauladas de "futres e companhia" ou de qualidade superior claro e afogarmo.nos em dividas novamente pa ganharmos 2 campeonatos em 32 anos como o sporting.


    Abraco companhia

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado