Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Fim de semana "à Benfica"...



Portugal 13 de Janeiro de 2015

Foi um fim-de-semana à Benfica este que antecedeu a entrega do prémio de melhor jogador do Mundo, ao único jogador que para além dos golos que marca no seu clube, pagou uma estátua para se homenagear a si próprio o que deve ser inédito em todos os grandes jogadores que já receberam o prémio FIFA.
Tivemos uma vitória convincente (e sem casos de arbitragem) no Futebol, ganhamos em todos os escalões de formação excepto nos Juniores (mas compreende-se, uma vez que têm enorme vantagem sobre o 2º classificado), ganhamos o tricampeonato de estrada em Atletismo masculino, o bicampeonato de estrada em Atletismo feminino, goleamos o SCP no seu pavilhão por 7-0, demos uma “abada” à Oliveirense no Basquetebol e goleamos 6-1 fora de portas o Módicus, única equipa que havia retirado pontos ao Benfica em Futsal. Como se sabe não houve jornada de Vólei nem de Andebol por diferentes razões.
Começando pelo final, gostei do que vi no Futsal. Uma equipa coesa, evoluída tacticamente e com espírito de sacrifício. O treinador tem que merecer algum crédito, apesar de também termos bons jogadores, mas que não destaco nenhum pois parece-me que o “colectivo” é o ponto forte da equipa.
No Basquet estamos a colher os frutos de anos de investimento e temos uma boa equipa. Mas não podemos ignorar que existe um contexto nacional de algum desinvestimento na modalidade embora também isso nos faça diferentes, uma vez que se não apostássemos, o Basquetebol nacional viveria dias complicados.
No Hóquei, uma vitória por números que os adeptos do SCP gostam. Eles têm uma fixação tão grande pelo 7 que é sempre agradável quando somos nós a marcar-lhes 7 golos, mesmo que seja no Hóquei. Estou agradavelmente surpreendido com a nossa equipa e com o treinador, que nos jogos difíceis tem conseguido obter bons resultados. No ano passado, apesar de termos perdido o campeonato, tivemos goal-average directo superior aos outros dois rivais Valongo e FCP, sendo de destacar o “cabaz” que o FCP levou da Luz, 6-1. Este ano as vitórias em casa do FCP e do SCP indicam que podemos aspirar ao principal título, o campeonato.
Em futebol, na formação, os juvenis conseguiram o apuramento para a fase seguinte (fase onde não estará o SCP que foi ultrapassado pelo Real de Massamá), bem como nos iniciados. Nos juniores essa meta estava garantida. A parte difícil vem daqui para a frente...
Quanto aos seniores, como disse Jorge Jesus, possivelmente a melhor exibição do Benfica esta época em casa, 3 golos, 3 bolas nos ferros da baliza do Guimarães, e sim, finalmente vi a equipa jogar à bola e a dar indicações que as nossas principais expectativas, a conquista do campeonato, poderão não ser tão ilusórias como muitos pensam.
Jonas (30 anos) assume-se como artilheiro, joga misto como posicional e em velocidade, sentido de baliza apurado pela sua técnica e pela sua maturidade. A idade nem sempre é uma desvantagem, apesar de haver muito imbecil que aplaudiu a venda de Enzo Peres (29 anos) porque estava a caminhar para “velho”.
Lima teve um bom pormenor no 2º golo e mostrou que poderá ser útil noutra zona do campo que não a grande área, ou seja, parece poder fazer o lugar de ala direito, abrindo espaços no interior para os médios poderem progredir e rematar à baliza.
Samaris pareceu-me muito mais entrosado com a equipa na posição 6 e disso beneficiou Talisca.
No resto vi uma equipa tacticamente culta, aproveitando bem o adiantamento do adversário no terreno com passes de ruptura (como se diz) para as “costas” da defesa deles, dos quais resultaram os últimos 2 golos. Mérito para o treinador que continua a fazer pequenos “milagres” que nos colocam lá em cima.
Naturalmente não poderia deixar de sublinhar a opinião de Fernando Guerra, jornalista da BOLA e adepto do Benfica, no programa da noite. Para este suposto entendido, o FCP teve mais dificuldades do que as esperadas, muito por culpa do Belenenses, e “o Benfica teve mais facilidades do que o esperado, muito por culpa da má exibição do Guimarães”.
Para este “entendido” a opção, “o Benfica não deixou jogar o Guimarães”, não existiu. Isso é para clubes como FCP e SCP. Para o Benfica, copo meio vazio, para FCP e SCP, copo meio cheio. Fernando Guerra é apenas um dos muitos exemplos do crepúsculo benfiquista em matéria de análise jornalística.

Sem comentários:

Enviar um comentário

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado