Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Valeu pelo 3 pontos

Voltamos ao registo da exibições sem chama, sem velocidade, presos de movimentos, sem agressividade, sem mobilidade, a errar passes atrás de passes, sem tabelas, jogo interior inexistente e voltamos a falhar situações que a este nível não se podem falhar.

quero lembrar que defrontamos o Astana, a pior equipa do grupo e não me venham com as tretas dos jogos difíceis e do respeito pelos adversa´rios... Há adversários e adversários. Jogamos no nosso Estádio contra uma equipa que nem sabe como chegou até aqui e demonstramos inúmeras dificuldades.

Eu no pós-jogo com o Belenenses tinha alertado para não embandeirarmos a exibição porque tinha sido uma em muitas e isso não significava absolutamente nada, apenas que tínhamos feito um excelente jogo e este jogo confirmou isso mesmo.

Não sei se são instruções do Rui vitória ou não mas senti a equipa demasiado presa nas suas posições, ou seja, demasiado táctica e posicional. Se os nossos futuros adversários estiveram atentos ao jogo podem ter percebido que se conseguirem anular o jogo interior do Benfica e baixarem as linhas anulam o Benfica porque a equipa denota enormes dificuldades quando se vê "amputada" do jogo interior. Isto porque depois a circulação de bola, a variação de flanco é feita de forma tão previsível e lenta que os adversários raramente são surpreendidos e conseguem facilmente se reposicionem. foram várias as vezes que a bola chegou ao extremo ou ao lateral e a única opção que tinha era passar para os centrais ou trocar a bola com o lateral/extremo, sem qualquer apoio ao meio para que se pudesse fazer uma tabela ou para ir pelo meio.

Mais uma vez vi Mitroglu colado ao centrais, na segunda parte soltou-se com os resultados que sabemos, o Jonas jogou muito posicional e a dar-se à marcação ao trinco do Astana, posição muito previsível e que foi facilmente anulada. O Talisca a jogar demasiado atrás, a chegar poucas vezes á frente e o Gaitan demasiado colado à ala.

Na segunda parte mudou tudo, apesar de termos dado demasiados espaços. Bastou a equipa mexer-se das posições, bastou Jonas aparecer no meio mais Gaitan, bastou Mmitroglu mexer-se da posição arrastando adversários, bastou colocar velocidade na mudança de flanco,. bastou existirem mais apoios aos laterais/extremos para que muita coisa mudasse.

Temos de melhorar muito, temos de ser mais constantes na exibições, temos de contornar os obstáculos mais facilmente e não ficar amarrados como ficamos na primeira parte.

Hoje foi o Astana mas "manhã" será o Porto, Galatasaray ou Atlético e essas equipas não perdoam se continuarmos a perder bolas porque erramos passes que simplesmente não podemos falhar, se continuarmos a colocar a bola nos flancos e os extremos/laterais sem linhas de passe, se continuarmos a jogar sem agressividade, se continuarmos a jogar sem velocidade, então vamos passar muitas dificuldades contra estas equipas. Muitas mesmo!!!




Sem comentários:

Enviar um comentário

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado