Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Passarinhos e passarões...



Portugal 14 de Dezembro de 2015

À partida para Astana, onde o Benfica selou o apuramento para os oitavos de final da Champions, às perguntas dos jornalistas, e a propósito dos incidentes de arbitragem no dérbi para a Taça, Rui Costa afirmou que não somos passarinhos (nem hipócritas). Rui Costa tentou dizer algo que passasse para os benfiquistas a ideia que no Benfica não somos ingénuos, que estamos a ver como os árbitros fabricam alguns resultados que nos são desfavoráveis, que estamos atentos à pressão que o SCP tem feito sobre os árbitros.
Nem de propósito, jogo em Braga, outra vez Hugo Miguel, mais um penalty claro por assinalar sobre Pizzi e mais uma expulsão perdoada por agressão sobre Renato Sanches. Que mudou depois do jogo com o SCP para a Taça? Nada. Rui Costa, um passarinho...
Veio o jogo da Académica e antes do árbitro assinalar duas grandes penalidades a favor do Benfica, existiu outra sobre Gaitán, que não foi assinalada. Gaitán desde o jogo com o SCP para a Supertaça, é o preferido dos adversários... ainda não ganhou qualquer penalty apesar de ter sido diversas vezes derrubado de forma ilegal. Como nós, passarinhos, não falamos nem antes nem depois dos jogos, os adversários continuam a carregar em cima dos nossos melhores jogadores...
O SCP venceu o Belenenses com 1 penalty aos 92 mn, cometido por Tonel, referiu a comunicação social. Se o lance acontecesse com o Benfica, nas mesmas condições, era marcada falta atacante e os passarões da comunicação social iriam referir que “bom de facto há um contacto, se é suficiente para desequilibrar ou não o Tonel só o árbitro – que estava bem colocado – pode ajuizar melhor, dê-se o benefício da dúvida ao árbitro, não é fácil arbitrar, eles não têm as condições que nós temos aqui na cabina, etc.”. E os passarinhos do Benfica iriam lamentar a perda de pontos nesse jogo fácil, culpa do treinador que “não soube mexer na equipa” (outro truque dos passarões...).
(Se acham que estou a exagerar na ironia, vão ver o que disseram e escreveram quando Aimar foi pontapeado dentro da área da Académica e Hugo Miguel – esse mesmo, de Braga – ainda assinalou falta atacante. Perdemos 2 dos 5 pontos que tivemos de avanço sobre o FCP, e depois a culpa foi do Jesus).
Os passarões do SCP andam desde o inicio da época a pressionar a arbitragem, por via indirecta, utilizando o Benfica como arma de arremesso. Seja por isso ou por algo que me escapa, o SCP tem sido beneficiado com uma enorme série de erros de arbitragem que têm valido boa parte dos pontos de avanço que desfruta nesta altura. O mais inacreditável foi o penalty contra o Estoril obtido na sequência de um fora de jogo de quase 2 metros, que estranhamente o árbitro assistente deixou passar. E o SCP ganhou 1-0. Terá sido culpa dos vouchers e livro do Eusébio que Vieira manda oferecer aos árbitros, após jogos em casa, mesmo nos que somos “roubados”. Como aquele contra o Moreirense, onde o adversário empatou 2-2 aos 81 mn com um golo, quase os mesmos 2 metros em fora de jogo (por sorte, Jonas ainda conseguiu repor a verdade do jogo, mas nem sempre isso tem sido possível)...
Agora foi o FCP a beneficiar na Madeira de 2 penaltys não assinalados contra. A regra do andebol voltou a valer para os defesas do FCP (tal como na época em que perdemos o título por 1 pontos e isso aconteceu em pelo menos 2 jogos do FCP, ambos com situações de empate). Se considerarmos que o árbitro foi o mesmo que recentemente no dérbi não viu Samaris ser agredido por cotovelada de Slimani com 0-1 a nosso favor, se considerarmos que é o mesmo que num (curiosamente) Benfica – Nacional, há 4/5 épocas, inventou 1 penalty para o Nacional “entrar” no jogo (não valeu de muito pois acabamos por ganhar 4-1), tenho de manifestar a minha estupefacção quando ouço o Pedro Guerra (esse todo) dizer que se trata do “melhor árbitro nacional mas que não esteve bem no dérbi com o SCP”. É só passarinhos pelas bandas da Luz...
Podia ainda falar do penalty que (finalmente) marcaram contra o SCP e a favor do Moreirense (a ganhar 3-0 é mais fácil assinalar) e que é igual ao que, com 0-0, Ruiz cometeu sobre Luisão no fatídico Benfica 0 – SCP 3, mas não vale a pena. Os passarinhos do Benfica não iriam perceber as semelhanças nem o porquê do SCP marcar 3 golos na Luz para o campeonato, quando o mesmo Jesus com o tal super plantel nunca ter conseguido ganhar 3-0 em Alvalade para o campeonato.
O passarão, esse manda ou dá instruções para que não se fale de arbitragens... Há 14 anos...

9 comentários:

  1. deixem de falar na arbitragem!!!

    ResponderEliminar
  2. O primeiro penalti contra a Académica, o que não foi assinalado, não foi sobre o Jonas? Tinha a ideia de que tinha sido sobre ele e não sobre o Gaitán.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela correcção... Mas esse lapso altera muito as conclusões do texto?

      Eliminar
  3. Pássaros, Passarinhos, Passarões, Aves de Rapina e Cucos.
    Agora sim é que se precisava de uma forte chumbada para matar esta passarada toda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ridiculo pá... deves ser do SCP só pode... a vossa tradição de calimeros locupletou-se com o tema "arbitragem" e sois tão estúpidos que não percebeis que esse tema pertence a todos, menos ao Rui Santos.. esse sportinguista é o único que não devia falar disso por ser manhoso a manipular lances e comentários...

      Eliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado