Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Isto é tudo muito previsivel

Há uma semana atrás o Benfica perdia no Dragão por uma goleada de 1-0 contra a equipa do já espectacular e famoso tiki-taka do Espanhol Lopeteghi. Aquilo foram ossanas ao mestre André André, ao Rúben Neves, ao Aboubakar, ao Sr. 20 milhões, à super-estrutura, à relva e em contrapartida caiu tudo em cima do Benfica e o Apocalipse estava já anunciado porque o Benfica já não dependia de si próprio para ser campeão.

Pois neste fim-de-semana o Benfica vence na Luz o Paços por 3-0, podiam ter sido mais, e os outros dois candidatos empatam, sendo que um deles o melhor GR do Mundo papou 2 golos em que o segundo golo sofrido daria para abertura de telejornais no tempo do Roberto... E eis que afinal o Benfica volta a estar vivo e então como camuflar os pobres exibições de Porto e Sporting? E ao dizer pobres estou a ser muito amigo... Nada mais simples...

O badameco do lumiar vai a uma assembleia do Sporting falar do... Benfica e assim desvia as atenções de temas quentes como por exemplo o fraco futebol apresentado por um treinador a ganhar uma fortuna, o caso da Doyen, o caso do Carrillo, o patrocino que nunca mais chega e do falhanço ao acesso à Liga dos Campeões e tudo o que isso pode implicar nas contas do clube. Sem falar na estrondoso falhanço do departamento de futebol nas contratações de Cervi e Danilo que em vez de explicar aos sócios o que efectivamente se passou, e aproveitava para explicar o que quis dizer o presidente do Rosário Central quando se referiu a dinheiros vindos de origem duvidosa, andou a mandar umas bocas irónicas com meias palavras armado em Pinto da Costa e assim os sócios deram umas risadas e ficam a saber o mesmo e siga a banda...

Quando um presidente vem a uma assembleia geral do clube falar do rival Benfica e do seu números de adeptos só demonstra o ressabiamento e a inveja que anda naquelas cabeças e é por essa mentalidade tacanha que o Sporting dificilmente conseguirá sair do buraco onde se encontra.

Quanto ao capo do Norte, a estratégia não foi diferente... Falou no Máxi e afirmou que ele não foi por dinheiro para o Porto, foi por amor à Nandinha, desculpem, ao FC Porto, à sua estrutura e grandeza. Ainda mandou mais umas larachas sobre arbitragem, não há vergonha na cara nem coragem jornalística para lhe fazer duas ou três perguntas e umas delas seria se gostaria de voltar a nomear árbitros como num passado recente.

depois ainda temos a noticia plantada de que o Taarabt esteve numa discoteca às 3 da manhã e como a malta nova de hoje em dia não tem telemóveis de alta tecnologia para tirar uma fotozinha sequer, o CM limita-se a um "foi visto". Fantástico!!!!

E assim, os empates dos dois campeões anunciados passaram paras segundo plano e assim não há pressão para ninguém e trabalham tranquilamente mas fosse o Benfica e Rui vitória teria à perna toda a descomunicação social e um chorrilho de entrevistas a tudo o que tivesse sido treinador ou jogador do Benfica.




A descomunicação social no seu melhor


Portanto, o jogador é convocado para 3 jogos do Depor, num deles é suplente não utilizado, noutro entra para fazer 28 minutos e noutro faz 64 minutos registando uns fantásticos ZERO GOLOS. Estes fantásticos registos do jogador levam o PSG a ficar louco pelo jogador!!! Isto é o nosso jornalismo em Portugal onde tudo se escreve sem que ninguém questione quem escreve estas alarvidades e quando são questionados escondem-se atrás das suas fontes que só existem no país das maravilhas ou na cabecinha deles.

A culpa é dos muitos Benfiquistas que compram estes autênticos papeis higiénicos e deixam nas bancas o jornal do Benfica!!!

domingo, 27 de setembro de 2015

JJ em dificuldades

A jornaleirada continuada muda e calada como se no reino do leão estivesse tudo muito bem.

O Sporting é neste momento líder do campeonato, a par com o FC Porto, mas as suas exibições, comparando com as do Benfica e FC Porto, são de longe as piores.

O que a jornaleirada não diz é que por esta altura do campeonato o Sporting de Marco Silva levava os mesmo golos marcados e sofridos que leva o Sporting de JJ. É também verdade que este Sporting leva mais 4 pontos que no ano passado mas também é verdade que o Marco Silva por esta altura já tinha jogado com FC Porto e Sporting, portanto, em 6 jogos, 2 deles foram com os rivais e concorrentes ao titulo nacional.

Também é verdade que venceu a Supertaça mas, na minha opinião, venceu a um Benfica completamente estourado fisicamente depois de ter andado pelas Américas a jogar em altitude e em temperaturas elevadíssimas, trocando um pré-época em condições por 3,5 milhões de euros. Se o jogo da Supertaça fosse agora, tenha quase a certeza que o Benfica sairia vencedor.

A juntar ás exibições pobres temos um autêntico rombo nos cofres do Sporting que foi a eliminação do Sporting da Liga dos Campeões. Já por essa altura havia sinais de que a equipa estava muito inconstante. É de lembrar que foram eliminados pelo... CSKA de Moscovo... Para quem diziam que o grupo do Benfica o ano passado era fraco...

O empate de ontem só foi surpreendente para quem andava mesmo muito distraídos, como a nossa jornaleirada, porque o Sporting ainda não fez um único jogo para o campeonato em que tenha consigo vencer de forma clara e com uma boa exibição.

Vejamos:

  • Começou o campeonato fora, com o recém-promovido Tondela, e venceu no período de descontos por 2-1;
  • Recebeu o Paços de Ferreira em casa e empatou 1-1;
  • Veio aqui a Coimbra vencer a Académica por 3-1, que ainda não ganhou a ninguém, estando a vencer por 2-0 e acabando a sofrer para ganhar marcando o 3-1 aos 83 minutos quando a Briosa ia ameaçando;
  • Foram depois jogar fora com o Rio Ave, estiveram a vencer por 2-0, sofreram o 2-1 e a melhor equipa em campo neste jogo foi o Rio ave que foi claramente superior ao Sporting;
  • Recebem em casa o Nacional, jogam praticamente 1 hora com um jogador a mais e conseguem marcar o golo da vitória ao minuto 86 em mais uma exibição sofrível;
  • Deslocam-se ao Bessa para empatarem com o Boavista numa exibição muito, muito fraca, de tal forma fraca que até o JJ reconheceu que a equipa esteve mesmo mal.
O que se pergunta aos nossos jornaleiros, é porque é que não compararam a equipa de JJ à equipa de Marco Silva da mesma forma que fazem com o Benfica de Vitória e o Benfica de JJ?

Em termos de qualidade de jogo, não tenho dúvidas que o Sporting de Marco Silva jogava melhor que este Sporting de JJ, como também não tenho dúvidas que o Benfica de JJ jogava melhor que o Benfica de Vitória. A questão aqui é que o Benfica de Vitória não está assim tão abaixo como está o Sporting de JJ comparado com o Sporting de Marco Silva. Então se compararmos o Benfica de JJ com o Sporting de JJ eu diria que num jogo entre eles o Benfica de JJ goleava o Sporting de JJ. Além do mais, é notória a evolução do Benfica e parece-me que o Sporting estagnou e foi notório o desespero de JJ nos jogos com o Nacional e agora com o Boavista.

A análise ao Sporting de JJ virá noutro texto, e já sei que muitos irão dizer que isto é uma página do Benfica e não sei que mais, mas eu gosto do JJ como treinador e como tal irei acompanhar o seu trajecto no Sporting.



Vitória sólida


Não foi uma exibição igual à da com o Belenenses mas foi uma exibição, sólida, sóbria, em que tivemos momentos de muito bom futebol e outros de desconcentração.

No geral dominámos totalmente o encontro e a únicas situações de algum perigo junto à nossa baliza não forma criadas pelo Paços mas sim por perdas de bola nossas. Já são menos as perdas de bola infantis mas ainda acontecem e apanham sempre a equipa contrabalançada.

Neste jogo voltei a ter a ideia com que fiquei no Dragão... O Jonas está a jogar mais recuado e a jogar mais vezes de frente para o jogo. Posso estar totalmente enganado mas parece-me que aos pouco o Rui Vitória está a ir para o seu 4x2x3x1 mas com o Jonas a ser preparado para jogar a 10. Como já disse noutro texto, para mim Jonas não é o jogador ideal para aquela posição porque não tem a capacidade de drible e de "comer" metro que um jogador daquela posição necessita de ter mas tem uma leitura de jogo perfeita e normalmente decide bem, por isso, poderá ser uma adaptação bem sucedida, se for mesmo essa a intenção.

Uma nota para as duas assistências e o golo do Gonçalo Guedes. O miúdo já procurava isto há algum tempo e mereceu este prémio pela forma como se tem empenhado. Não tem sido aquele desequilibrador que era na equipa B e é normal que ainda não o seja porque está numa fase de adaptação a uma realidade diferente. Percebe-se que tem muita qualidade mas define mal, muito mal. O RV confirma isso tudo quando o chama para lhe dizer para definir melhor os lances, para jogar com a equipa, para não se esconder tanto do jogo encostando tanto à linha, para aparecer mais em zonas interiores. O miúdo assimilou e a sua prestação subiu e foi culminado com um golo e uma assistência.

O treinador do Paços diz que a equipa merecia festejar um golo... E eu pergunto-lhe... Como? É que fizeram um único remato enquadrado com a baliza e já aos minuto 83, salvo erro.

Vamos ver agora como se comporta a equipa em Madrid e depois na Madeira para ter mais a certeza dos posicionamentos de Jonas e se a equipa está efectivamente a crescer, que penso que sim.


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Soube-me a pouco...

O jogo teve duas partes distintas... Na primeira parte o Benfica esteve um pouco melhor que o Porto, embora o Porto tenha entrado melhor na partida, já era esperado, e nos primeiros 10 minutos tenha obrigado o Benfica a recuar para o seu meio campo. A partir daí o Benfica controlou o jogo por completo e o Porto pouco ou nada conseguiu criar, enquanto o Benfica se foi acercando da baliza com algum perigo. Foi nesta altura que Casillas foi obrigado a fazer duas defesas a evitar o golo do Benfica. Num outro lance a remate de Guedes, Mitroglu não consegue a emenda por muito pouco.

Na segunda parte iniciou-se com algum equilíbrio mas a partir dos 60 minutos o Porto tomou completamente conta do jogo e criou 3 situações claras de golo, uma bola ao poste, um lance cara-a-cara com Júlio César e o golo. Apesar de não terem sido muitas as oportunidades criados pelo Porto, foram criadas algumas jogadas de perigo junto da baliza do Benfica. foi notória a quebra do Benfica no seu meio campo e a dada altura o Benfica já só ia para a frente com 3 jogadores, além de não conseguirem ter a bola em posse muito tempo e foi neste período que o Porto disparou na posse de bola.

Em relação ao nosso Benfica... Gostei da forma como o Benfica anulou o jogo do Porto não lhe dando qualquer hipóteses de criar qualquer situação de perigo e gostei de algumas transições, embora ache que naquela primeira parte poderíamos ter feito melhor com bola. Notei que Rui Vitória abandonou o 4x4x2... Os jogadores na frente eram os mesmo mas os posicionamentos não eram os mesmo... O Benfica jogou em 4x2x3x1 com Jonas a assumir o papel de 10, ou seja, baixou a fechar na zona de Rúben Neves aquando em processo defensivo e com bola baixou bastante na tentativa de organizar jogo, o que nem sempre conseguiu bem porque não é e nunca foi um 10.

O que me desiludiu um pouco foi alguma estratégia de Rui Vitória... Apesar do excelente jogo do André Almeida naquela posição, para mim jogava sempre ali, foi estranho a sua inclusão uma vez que não tinha feito qualquer minuto esta época, por isso, foi uma decisão arriscada de Rui Vitória. Também não percebi como é que se deixa na bancada Cristante e Fejsa quando se entra em campo com um duplo pivot e ambos mais defensivos. Era de prever que o meio campo do Benfica iria cair fisicamente na segunda parte e não havia ninguém no banco com as características de Samaris e André Almeida. Além disso, achei que as substituições foram feitas muito tarde e se queríamos vencer o jogo o Talisca deveria ter entrado mais cedo para a posição 10 para refrescar aquela posição, Se não havia nenhum trinco no banco, na pior da hipóteses teria de entrar Pizzi para jogar a 8 e o Carcela deveria entrar para o lugar do Guedes.

Penso que o Benfica tornou a jogar demasiado posicional com bola, Gaitan e Guedes estiveram demasiado presos à linha. Muitas vezes Jonas não tinha nenhuma linha de passe e por isso demorou algumas vezes no passe. Poucos apoios dos médios centro aos alas/laterais, pouco apoio de Gaiatn e Guedes e de um dos médios interiores quando Jonas recebia a bola.

Continuo a achar que temos um excelente plantel para o 4x2x3x1, com mais dinâmica na frente e temos um bom plantel para o 4x4x2. Eu acho que Rui Vitória deveria ser fiel às suas ideias de jogo!!

Na primeira parte viu-se um Benfica diferente do que o Benfica de JJ, viu-se um Benfica a querer mais bola, mais posse mas a quebra física na segunda parte não nos permitiu ter mais bola.

Ambas as equipas ainda estão em crescimento e como tal acredito que na segunda volta o embate será ainda mais disputado.

Em relação à equipa de arbitragem, tem sido o normal deste campeonato, fraquinha... Aos 50 minutos de jogo o Porto deveria estar a jogar com 9 jogadores porque tanto Máxi como Maicon deveriam ter sido expulsos. Deixou cartões no bolso e mostrou outros que não deveria. No critério das faltas teve períodos que marcou qualquer encosto aos jogadores do Porto e mandou seguir quando se tratava de jogadores do Benfica. Ficou um penalti por marcar a favor do Porto por falta de Luisão sobre Aboubakar. Na grande área não há lei da vantagem a não ser que o jogador atacante tenha grandes probabilidades de fazer golo, o que não foi o caso.


quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Talisca e Pizzi

Talisca: Sempre o disse e mantenho, para a posição 8 o Talisca tem todas as características físicas, jogador com 1,88 m e 76 Kgs, passada larga, bom pé esquerdo, boa visão de jogo e bom no transporte de bola, mas falta-lhe o essencial para jogar na posição 8 num sistema de 4x4x2... Falta-lhe agressividade defensiva, falta-lhe cultura táctica na ocupação dos espaço e por isso é que chega normalmente tarde aos lances, falta-lhe a parte mental para correr atrás dos adversários e falta-lhe a técnica, sim também é técnica, de roubo de bola. Se Rui Vitória conseguir dar ao Talisca o que lhe falta, então teremos o problema resolvido para a posição 8 mas até lá irá ser sempre intermitente. Também sempre disse que para mim o Talisca poderia ser o substituto natural de Gaitan, a partir das alas para o meio a organizar jogo e a apoiar o médio. a posição, até agora, onde Talisca teve melhor rendimento foi a segundo avançado. Foi nesta posição que fez a maioria dos jogos na primeira metade da época e a maioria dos golos. Num 4x2x3x1 ou 4x4x2 Losango cairia que nem uma luva na posição 10... De referir que num 4x3x3 o Talisca encaixaria como terceiro médio, como organizador, com mais liberdade de construção e menos responsabilidade defensiva.

Pizzi: Muitos dizem que não tem capacidade para ser médio no Benfica. Pois não concordo em parte... Neste 4x4x2 é muito difícil Pizzi ser o tal médio que se quer, o tal médio que "coma metros" com bola mas que ao mesmo tempo dê agressividade na recuperação de bola. Pizzi encaixa bem num sistema de 4x4x2 Losango ocmo interior direito, com outro médio num 4x3x3 como box-to-box ou num 4x2x3x1 como segundo médio. Neste 4x4x2 nunca será um médio que faça a diferença, nunca será um Enzo, por exemplo.

Acho que estes dois jogadores, e o Benfica, teriam muito a ganhar se jogássemos num 4x4x2 Losango, num 4x3x3 ou num 4x2x3x1.



Valeu pelo 3 pontos

Voltamos ao registo da exibições sem chama, sem velocidade, presos de movimentos, sem agressividade, sem mobilidade, a errar passes atrás de passes, sem tabelas, jogo interior inexistente e voltamos a falhar situações que a este nível não se podem falhar.

quero lembrar que defrontamos o Astana, a pior equipa do grupo e não me venham com as tretas dos jogos difíceis e do respeito pelos adversa´rios... Há adversários e adversários. Jogamos no nosso Estádio contra uma equipa que nem sabe como chegou até aqui e demonstramos inúmeras dificuldades.

Eu no pós-jogo com o Belenenses tinha alertado para não embandeirarmos a exibição porque tinha sido uma em muitas e isso não significava absolutamente nada, apenas que tínhamos feito um excelente jogo e este jogo confirmou isso mesmo.

Não sei se são instruções do Rui vitória ou não mas senti a equipa demasiado presa nas suas posições, ou seja, demasiado táctica e posicional. Se os nossos futuros adversários estiveram atentos ao jogo podem ter percebido que se conseguirem anular o jogo interior do Benfica e baixarem as linhas anulam o Benfica porque a equipa denota enormes dificuldades quando se vê "amputada" do jogo interior. Isto porque depois a circulação de bola, a variação de flanco é feita de forma tão previsível e lenta que os adversários raramente são surpreendidos e conseguem facilmente se reposicionem. foram várias as vezes que a bola chegou ao extremo ou ao lateral e a única opção que tinha era passar para os centrais ou trocar a bola com o lateral/extremo, sem qualquer apoio ao meio para que se pudesse fazer uma tabela ou para ir pelo meio.

Mais uma vez vi Mitroglu colado ao centrais, na segunda parte soltou-se com os resultados que sabemos, o Jonas jogou muito posicional e a dar-se à marcação ao trinco do Astana, posição muito previsível e que foi facilmente anulada. O Talisca a jogar demasiado atrás, a chegar poucas vezes á frente e o Gaitan demasiado colado à ala.

Na segunda parte mudou tudo, apesar de termos dado demasiados espaços. Bastou a equipa mexer-se das posições, bastou Jonas aparecer no meio mais Gaitan, bastou Mmitroglu mexer-se da posição arrastando adversários, bastou colocar velocidade na mudança de flanco,. bastou existirem mais apoios aos laterais/extremos para que muita coisa mudasse.

Temos de melhorar muito, temos de ser mais constantes na exibições, temos de contornar os obstáculos mais facilmente e não ficar amarrados como ficamos na primeira parte.

Hoje foi o Astana mas "manhã" será o Porto, Galatasaray ou Atlético e essas equipas não perdoam se continuarmos a perder bolas porque erramos passes que simplesmente não podemos falhar, se continuarmos a colocar a bola nos flancos e os extremos/laterais sem linhas de passe, se continuarmos a jogar sem agressividade, se continuarmos a jogar sem velocidade, então vamos passar muitas dificuldades contra estas equipas. Muitas mesmo!!!




sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Exibição a roçar a perfeição



Realmente os parafusos foram apertados e bem apertados.

Mais agressivos ao portador da bola, menos perdas de bola por passes errados, mais velocidade na circulação de bola, melhor reacções à perda de bola, fizemos mais faltas, não lateralizamos tanto o jogo, jogamos mais vezes em zonas interiores, o Jonas e Mitroglu mais por dentro do jogo e a dar linhas de passe como a arrastarem adversários, mais mobilidade e muito importante... Mais acerto na finalização!!!

Não vou embandeirar este resultado e em especial a exibição porque temos de ver se isto é para continuar ou se foi um dia de inspiração, eu acredito que será para manter e este tem de ser o caminho.

Realce para o facto de acabarmos o jogo com 5 portugueses em que 3 deles são da nossa formação/equipa B.

O Talisca encheu o meio campo com bola e se for para jogar ali, tem perfil físico para tal, terá de trabalhar mais o processo defensivo porque contra equipas de outra valia terá de ser bem mais efectivo.

Venha de lá o Astana!!!


Agora com os parafusos bem apertados


Agora com os parafusos bem apertados é arrancar um boa exibição com uma vitória sem pontos de interrogação.

Vamos lá Benfica!!!!


quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Afinal o Sporting iludiu a UEFA

Ontem coloquei um texto que dizia que o Sporting se safou das sanções da UEFA por muito pouco deduzindo os milhões que poderá ter de pagar à Doyen e que deveriam estar no relatório e contas como provisão mas que colocaram somente como receitas.

Mas ao ler hoje o Record vi que me enganei na contas porque as fiz partindo do principio que a Doyen estaria a exigir 75% dos 20 milhões da venda do Rojo e não incluí o empréstimo do Nani avaliado em 5 milhões. Portanto, a Doyen está a exigir 75% de 25 milhões - Rojo + Nani.

Agora vamos lá a contas...

       75% de Rojo + Nani = 18.750.000€
                            Labyad =   3.150.000€
Valor pago Rojo/Labyad = - 4.500.000€
                   Total a Pagar = 17.400.000€
             Lucro 2014/2015 = 19.333.000€
                LUCRO REAL =   1.933.000€

Como podem verificar, se a Sporting SAD tivesse feito aquilo que devia ter feito, ou seja, provisionar o pagamento à Doyen, não estão contabilizada uma eventual indemnização, o lucro que a Sporting SAD apresentaria à UEFA seria de 1.933.000€, ou seja, bem longe dos 4.900.000€ de lucro que teriam de apresentar para que não fossem castigados pela UEFA.

E no que se baseia o Sporting? Num parecer feito por uma entidade externa internacional CONTRATADA PELO SPORTING em que diz que há poucas probabilidades de o Sporting perder a acção.

Se isto não é brincar aos Relatórios e Contas não sei o que será. Se isto não não é iludir a UEFA de forma a não sofrer castigos não sei o que é. A forma como a comunicação social trata isto é de uma leveza absolutamente extraordinária e que não consigo entender, ou se calhar até consigo...

Atenção que não estou aqui a dizer se o Sporting vai ou não perder, se tem ou não razão, o que quero dizer é que o normal seria o Sporting colocar um provisão para o que teria de pagar à Doyen, é este o procedimento normal mas como tinham a UEFA à perna e não conseguiram atingir a meta dos 4.900.000€ de lucro tiveram que fazer esta jogada feia e suja.

Se o Sporting perder o caso com a Doyen terão um grave problema que será pagarem os 17.400.000€ à Doyen (por esta altura já o gastaram), mais o 45.000.000€ das VMOC's em Janeiro, portanto, terão de arranjar 62.400.000€ até Janeiro...

Mas parece que está tudo bem e está tudo a rejubilar com um lucro falso de 19.333.000€ que na realidade são 1.933.000€.


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Sporting passa no fair-play financeiro por pouco

 
"A contingência para a Sporting SAD é de 75% do valor da transferência do Marcos Rojo (Euros 20 milhões), adicionada do valor do “Funds minimum interest fee” relativo ao Jogador Zakaria Labyad, no montante de Euros 3.150 milhares, e uma indemnização a quantificar pelo TAS/CAS que depende de variáveis (entre as quais a inclusão da cedência temporária do jogador Nani e respectiva valorização), havendo sempre lugar à dedução de Euros 4,5 milhões já liquidados pela Sporting, SAD à Doyen.
 
A Sociedade obteve igualmente um parecer jurídico de uma entidade externa internacional, o qual conclui que o risco de perda para a Sociedade não é necessariamente provável, tendo em consideração os argumentos jurídicos apresentados pela Sociedade.
 
Atendendo aos factos e fundamentos legais invocados na acção interposta pela Sporting SAD, a mesma entende que deste processo não resultarão impactos negativos materialmente relevantes, susceptíveis de afetar as suas demonstrações financeiras em 30 de Junho de 2015."
(Relatório e Contas do Sporting Clube de Portugal 2014-2015)

O Sporting estava obrigado a apresentar neste exercício um lucro de 5 milhões de euros para evitar que a UEFA os castigasse com a exclusão das provas europeias na próxima época.

A Sporting SAD conseguiu um lucro de 19.333.000€, se descontarmos os 10.500.000€ que devem à Doyen (15.000.000€ por 75% - 4.500.000€ já pagos), mais os 3.150.000€ do Labyad, a SAD teria um lucro real de 5.350.000€, o que representa que ficaram somente 450.000€ acima do fair-play financeiro.

Isto tudo também significa que apesar de terem melhorado em muito os resultados relativamente a anos anteriores, o Sporting continua com enormes dificuldades e com o maior investimento feito este ano sem receitas da Champions e, para já, sem um patrocinador oficial, estou convicto que terão de vender alguém em Janeiro para continuarem com as contas minimamente equilibradas. Uma má campanha na Liga Europa, ou um campeonato em que fiquem para trás cedo, pode levar a uma enorme quebra nas receitas de bilheteira e prémios da UEFA o que poderá agravar ainda mais a situação actual. Se juntarmos a isso, e fazendo fé que o Sporting tem provisionado pelo menos os 10 milhões que pode ter de pagar à Doyen, uma indemnização de alguns milhões à Doyen, se perderem o caso, então as coisas ficam mesmo muito, muito apertadas. O Bruno de Carvalho está a jogar no risco, está a fazer equilibrismo na beira do precipício, vamos ver se cai ou se se consegue aguentar...

Curta sobre a Selecção



Por favor, metam o Rui Jorge a seleccionador que esta selecção do Fernando Santos é um completo deserto de ideias.

Estamos a falar da Albania... Albania... Com todo o respeito...

diferença de apenas 5 remates, eficácia no passe muito igual e percentagem de posse de bola com uma diferença insignificante, isto contra uma Albania...

Apesar de já não sermos aquela selecção que já fomos, temos, individualmente, jogadores tecnicamente muito bons, como tal, o problema é colectivo e esse é da responsabilidade de Fernando Santos.




terça-feira, 8 de setembro de 2015

Assim não...



Hoje recebi este mail a pedirem-me 5€ para o novo cartão.

Devem estar a brincar com os sócios Benfiquistas que numa altura de crise e desemprego fazem um enorme esforço para manterem as quotas pagas, como é o meu caso, por exemplo. Além do mais também tenho o cartão do meu filho de 10 meses... Como eu haverá muitos e muitos Benfiquistas.

Será que o clube está assim tão mal financeiramente que tem de cobrar os cartões?

Sinceramente, vou enviar um mail ao Benfica e ver o que respondem mas sinceramente, nem apetece continuar sócio com estas coisas... É muito triste!!!


O que destaco da entrevista do Presidente


Na imagem abaixo podiam estar as fotos de Miguel Rosa, Cancelo, André Gomes, Cavaleiro, Danilo Pereira, Mário Rui, Bruno Gaspar, Bernardo Silva, Hélder Costa, Rui Fonte, José Sá, Guzzo,  Nelson Oliveira, só para citar alguns.

Entretanto entraram Elderson, Cristante, Bilal, Jonathan, Ola John, Djuricic, Talisca, Benito, César, Mukthar, Frisenbichler, Azemovic, Lystcov, Alexis Scholl, Jim Varela, Davidowitz, Elbio, Loria, Vera, David, Lolo Plá, Victor Andrade, Menga, Diego Lopes e haveria mais mas a ideia está cá que é o que interessa.

Não sou contra a compra de jovens com potencial, o que está em causa não é o valor dos jovens que se compram, o que está em causa é que  a "bota não bate com a perdigota".

Não se pode andar há 2/3 anos a falar num Benfica mande in Benfica e que se continue a despachar jovens da formação/equipa B quando tiveram poucas ou nenhumas oportunidades para se mostrarem.

Se a ideia é esta então porque é que o ano passado se emprestou o Bernardo Silva e o Cancelo com clausula de venda? Então porque se vendeu o Cavaleiro para se andar um pré-época toda e 3 jogos do campeonato a apostar em Ola John para depois ser emprestado para a segunda divisão inglesa? Então porque se vendeu o André Gomes logo à primeira oferta quando agora, dizem, andámos a rejeitar propostas por outros jovens, como Cristante, por exemplo?

Sim, hoje temos mais jovens no plantel que tínhamos o ano passado mas deixamos "fugir" alguns que se ficassem se calhar não precisávamos de ir gastar dinheiro em Carcela ou Taarabt, por exemplo.

Mas na minha opinião o tal Benfica made in Benfica, que será um Benfica feito no Seixal, não existe, nunca existiu e jamais existirá, isto se quisermos continuar a vencer títulos.

Alguém acredita que o Bernardo Silva ao fim de 2 anos a jogar em alto nível ficava no Benfica? Ou até um Guedes? Como vamos segurar estas pérolas quando outros clubes têm a capacidade de oferecer mais do triplo que o Benfica pode? Com essa aposta só cá ficarão os jogadores da formação medianos e é com esses que querem ser campeões? Utopia!!!! Palavras cheias de nada...

Eu não quero um Benfica made in Benfica, eu quero um Benfica à Benfica, ou seja, um Benfica campeão, um Benfica que esteja sempre nas decisões, mesmo que não ganhe sempre. Eu quero um Benfica forte e competitivo na Europa e o único clube que o consegue ser apostando forte na sua formação é o Barcelona mas vamos-nos mesmo comparar com o Barcelona? Alguém acredita que se o Messi fosse jogador do Benfica ainda estaria a jogar no Benfica? Deixem-se de se armarem em Sportinguistas, tenham noção do que é o Benfica e não se comparem com clubes, embora em massa adepta estejamos se calhar à frente, que financeiramente e desportivamente estão neste momento a anos luz do Benfica. Sejamos humildes o suficiente para reconhecer que somos um grande clube mas que quem cá joga quer outros clubes, com outro poderio financeiro e desportivo.

Não me falem nos anos 60 porque nos tempos de hoje o Eusébio faria no máximo duas épocas no Benfica.

Eu quero um Benfica que aposta na sua formação/equipa B mas de forma racional porque em 10 jogadores que de lá saem se calhar só 2 terão capacidade para fazerem parte do plantel. Ter um plantel de 20 jogadores "feitos" e depois 5 ou 6 da formação é tudo menos um Benfica made in Benfica. Se é esta a ideia, então Sr. Presidente, trate lá de acabar com esta coisa do "Benfica made in Benfica".



segunda-feira, 7 de setembro de 2015

O que destaco da entrevista de JJ


"Não, não. Isso não é verdade, mas mesmo que tivesse acontecido, o que é que o Benfica tinha a ver com isso? Vivemos num país democrático, onde o trabalhador tem o direito e a autonomia para decidir sobre o local onde pretende exercer a profissão. O 25 de Abril já aconteceu em 1974. Sou livre para tomar as minhas decisões. O presidente do Benfica conhece-me como ninguém, sabe que só penso pela minha cabeça. Mas ele achou que era capaz de controlar o meu futuro e enganou-se. Naquele momento nunca me passou pela cabeça ser treinador do Sporting. No entanto, existiram uma série de coisas que me levaram a pensar que seria capaz de ficar a trabalhar em Portugal, mas não no Sporting."

"A partir do momento em que tive uma reunião com o presidente do Benfica e fiquei a saber que a política desportiva não passava pela minha continuidade, porque o clube queria fechar o ciclo, fui ver da minha vida. Ele achou e bem, repito, que era o momento de fechar o ciclo. Percebi isso perfeitamente. Mas também percebi que não iria permitir que fossem eles a condicionar o meu caminho."

"Não vou falar disso. É uma questão que não interessa partilhar. Mas a partir do momento em que surgiu a possibilidade Sporting, para a qual nem estava preparado porque não pensava ser possível, achei que devia aceitar, até porque devido a razões familiares o meu interesse era o de ficar em Portugal, perto do meu pai."

Destaquei aquilo que eu disse em relação à saída de JJ do Benfica e que agora JJ vem confirmar em primeira mão.

JJ não queria sair do Benfica, o Vieira, segundo a sua entrevista ao jornal A Bola, disse-lhe que era o fim de ciclo que agora queria construir um "Benfica made in Benfica", fica para outro texto a desmontagem desta tanga.

Mas Vieira sabe bem das enormes qualidades de JJ como treinador e quis salvaguardar uma ida para os rivais e vai daí combina com Jorge Mendes uma ida de JJ para as Arábias como ponte para o PSG. JJ topou a sentiu que o estavam a querer despachar de Portugal com medo que fosse para um dos rivais e roeu a corda à última da hora, tendo no entanto recebido um telefonema...

Confirma-se que JJ tinha todo o interesse em ficar em Portugal por causa do seu pai.

Para mim, Vieira deu um enorme tiro no pé e o tiro poderá ser maior se quiser levar para a frente um projecto que tem tudo para fracassar, o tal "Benfica made in Benfica". Isto é impossível de concretizar em Portugal!!! Quer dizer, é possível mas não pensem em títulos.


quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Talisca e Ola John

Vou começar pelo Talisca...

Parece que muitos Benfiquistas não vão "à bola" com Talisca e eu não consigo compreender o motivo. O jogador na sua primeira época na Europa, sem férias e enquanto durou fisicamente fez 12 golos, logo, foi um jogador determinante na conquista do Bi-Campeonato.

Na minha opinião o Talisca não é um 8 mas sim um 10, portanto, por mim jogaria sempre em 3 posições na frente de ataque no 4x4x2 habitualmente usado. Ora na direita, flectindo para o meio, ora na esquerda fazendo as movimentações de Gaitan, ora como segundo avançado baixando mais para transportar jogo e apoiar o médio na construção. Quero lembrar que Gaitan também não é um extremo puro mas um 10 que foi adaptado a jogar a partir das alas, à semelhança do que fazem muitos dos 10's em equipas que jogam em 4x3x3 ou 4x4x2 clássico. O exemplo máximo é Messi que joga a partir da ala direita.

Se o 4x4x2 for para manter penso que Talisca tem tudo para poder ser o substituto de Gaitan e seria aí que eu iria trabalhar o jogador. É muito jovem e por isso tem larga margem de progressão. Ele tem de ter bola no pé, ele gosta de "comer" metros com bola e tem um excelente remate de meia distância.

Quanto ao Ola John, sinceramente não me choca a sua ida por empréstimo, choca mais por ir para uma segunda divisão mas como estamos a falar de Inglaterra, a sua segunda divisão tem equipas com mais qualidade que muitas da nossa primeira liga. No entanto, até vinha a gostar dos jogos do Ola John neste inicio de época, ao ponto de nem entender a sua substituição ao intervalo no jogo com o Arouca quando, para mim, até estava a ser o melhor do Benfica.

É uma pena que um jogador com a técnica, velocidade e explosão que tem nunca ter conseguido jogar com a intensidade e agressividade que se exige no Benfica e nos grandes clubes. Ao Ola John só lhe falta isso mesmo, intensidade e agressividade e é uma pena porque poderia vir a ser um dos grandes extremos do futebol Mundial.


quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Uma dica ao nosso leitor Rui Vitória


Como tenho toda a certeza do Mundo que Rui Vitória lê este cantinho, fica aqui uma sugestão para um 4x4x2 Losango.

O Talisca pode jogar no lugar do Pizzi e ser o nosso Ramires mas tem de ser trabalhado para tal e a 10 ficaria o Djuricic, Gaitan ou Taarabt.



Eis o Benfica 2015/2016


Para mim  estes serão os 26 jogadores de referência para atacar o Tri. Durante a época poderá aparecer alguém da B mas para já, na minha opinião, serão estes 26 que contarão efectivamente para Rui Vitória.

Vamos ver como jogará o Benfica no futuro, olhando para o plantel, eu jogaria em 4x2x3x1 mas acredito que jogaremos preferencialmente em 4x4x2.

Tenho algumas dúvidas de quem será realmente o substituto de Pizzi, se Talisca ou se Rui Vitória ainda vai tirar um coelho da cartola chamado Renato...

Outra dúvida será sobre se Taarabt será realmente reforço ou se será uma espécie de Sulejmani que também veio a custo zero mas que jogou muito pouco.

Na minha opinião faltou-nos contratar um 8 porque eu trabalharia o Talisca para jogar na ala esquerda à semelhança do que faz Gaitan. Parte da ala para o meio para organizar jogo a par de Pizzi.

Agora só o tempo dirá o que vai na cabeça de Rui Vitória...

Temos somente 3 avançados de raiz quando jogamos logo com 2 de inicio, aprece-me curto para jogarmos em 4x4x2 porque tanto Djuricic como Talisca são bem diferentes de qualquer um dos 3 avançados. Ainda estou aqui com um feeling que Rui Vitória irá trabalhar o 4x2x3x1 durante a época com Djuricic e Talisca como 10, ou mesmo Gaitan o Taarabt.

De salientar que no plantel temos 5 jogadores da formação, Ederson, Paulo Lopes, Sílvio, Guedes e Victor Andrade.


terça-feira, 1 de setembro de 2015

O que escrevi mas em estatistica


Tudo o que escrevi no texto anterior está espelhado nesta imagem com as estatisticas dos 3 grandes. 

Como se pode observar, somos a equipa com mais remates enquadrados mas com a menor percentagem de concretização, 9,5%. 

Somos a equipa com mais passes para ocasião e temos a maior percentagem de duelos ganhos.

No entanto, e as minhas preocupações defensivas vão para este facto, permitimos 10 remates enquadrados aos nossos adversários. Ainda defensivamente a nossa agressividade deixa muito a desejar com somente 27 faltas o que pode explicar também a facilidade com que os nossos adversários chegam à nossa área.

Melhorando os níveis de agressividade defensiva, a eficácia, a velocidade e a efectividade da circulação de bola e a transição defensiva de forma a evitar as "auto-estradas" que se verificaram até agora e teremos novamente um Benfica forte, dinâminco e competente rumo ao 35. Acredito que serão estes aspectos  que Rui Vitória irá trabalhar nesta pausa para as selecções, algumas destas situações já tinham sido referidas por ele, por isso, estou um pouco ansioso para ver como a equipa se apresenta com o Belenenses.

Quanto ás transferências falarei depois...


Muito preocupado - Parte 2


Há quem ache que o problema do Benfica é a falta de jogadores de qualidade e por isso anda tudo a pedir bombas. Eu não sou dessa opinião!!! A equipa teria de ser reforçada em algumas posições, tais como a lateral esquerda, um 8, 2 avançados e mais nada. Do 11 inicial só falta o Máxi e o Lima e para essa posições temos o Nelson Semedo, André Almeida e Silvio, penso que não será muit por aqui que vem mal ao Mundo. Para o lugar de Lima vieram Mitroglu e Raúl, dois jogadores de qualidade e que só faltará tempo para se adaptarem à equipa para se sentirem mais à vontade em campo.

O que me preocupa verdadeiramente é o colectivo. Aqui é que estamos mal e as razões da minha preocupação são:


  • Transição defensiva desastrosa onde os adversários com dois três passe consegue ficar cara a cara com Júlio César ou com os centrais;
  • Posicionamentos no meio campo deficientes. Pizzi e Samaris não estão a ocupar o espaço de forma correcta. O Samaris não está a compensar as subidas dos centrais com bola, nem a proteger Pizzi quando este se prepara para transportar jogo. Pizzi está a ter demasiadas perdas de bola porque demora tempo a soltar a bola, isto porque também fica com poucas linhas de passe;
  • O Jonas está a apoiar pouco Pizzi na construção, está a baixar pouco e assim Pizzi não tem referências para fazer jogo interior, entre linhas adversárias. Jonas está a dar-se demasiado á cobertura e está ainda com pouca agressividade;
  • Mitroglu ainda é um corpo estranho na frente. Dá-se demasiado á marcação, muito estático(não sei se é assim que RV quer que o Mitro funcione). tem de dar mais apoios frontais, fê-lo na segunda parte do último jogo e o futebol do Benfica ganhou outra dimensão;
  • Laterais muito por fora. Se Nelson ainda vai aparecendo em zonas interiores Eliseu não sai da linha. A coisa é simples, extremo na linha a receber, lateral desmarca por dentro. Lateral a receber na linha, extremo pede bola por dentro com o médio em apoio;
  • Muita posse de bola mas muita dela ainda com circulação muito lenta e previsível. De nada vale ter 73% de posse de bola se a maioria dessa posse é feita entre os médios, centrais e laterais;
  • Dificuldades em fazer jogo interior.. O portador demora demasiado tempo a efectuar o passe para Jonas ou Gaitan e quando o fazem o passe já linha de passe está coberta ou os jogadores pressionados e isso tem levado a inúmeras perdas de bola;
  • Finalização deficiente. O Benfica teve ocasiões que só podem ser golo. Não se podem falhar situações de remate dentro da área com tempo e espaço para escolher o lado para onde rematar.
Isto foi o que me lembrei assim de cabeça.

Tenho para mim uma dúvida que tenho de fazer uma pesquisa primeiro... Será que Rui Vitória alguma vez trabalhou um 4x4x2? Será o seu sistema preferencial o 4x2x3x1?

Eu tenho para mim que RV gosta mais do 4x2x3x1 e que parece que o 4x4x2 é uma espécie de "vaca sagrada" que não quer mexer ou então teve receio de mudar o que de bom estava feito e quer aproveitar esse bom introduzindo a dinâmica que tem pensada, que é um futebol mais em posse.

Se ele gosta do 4x2x3x1, então deveria ter partido logo de inicio a trabalhar para esse sistema!! Não me venham dizer que o Jonas não joga nada sozinho na frente porque um avançado só joga sozinho na frente se as dinâmicas não funcionarem. O que é preciso é tempo para que Jonas modifique a sua forma de jogar, talhada para o 4x4x2, para um 4x2x3x1 e olhem que o Benfica tinha jogadores para a posição 10 que vai lá vai... Começando em Gaitan, passando por Talisca Djuricic ou Taarabt.

Se alguém conhecer melhor os anteriores trabalhos de RV que me confirme o sistema que mais vezes utilizou.