Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

quinta-feira, 28 de abril de 2016

O voo da águia



Portugal 28 de Abril de 2016

A época vai-se aproximando do final e as decisões continuam.. por decidir... à excepção da Champions League onde obtivemos mais uma honrosa presença nos quartos de final (a terceira em 10 épocas) e a Taça de Portugal de que nos despedimos em Novembro, o campeonato e a Taça da Liga estão no “ponto” das decisões.
Após vitória em Alvalade, o plano de voo da águia tem sido cumprido na perfeição. Na altura estabeleci como meta os primeiros 3 jogos dos últimos 8 que restavam para o final do campeonato, sendo que um desses jogos envolvia o Braga e era visto como decisivo. Posteriormente fiz uma correcção e dividi esses 8 últimos jogos em dois grupos de quatro, porque os primeiros 4 eram teoricamente mais difíceis para o Benfica do que SCP, mas os últimos 4 eram teoricamente mais difíceis para SCP do que Benfica. Dai ser essencial abordar os últimos 4 jogos da época com vantagem pontual sobre o SCP.
Tem corrido tudo bem, porque temos ganho todos os jogos depois da vitória em Alvalade. E já vão 5. O que não tem corrido bem é o SCP não perder pontos. Mas este facto faz parte da realidade e do que são as contas finais dos campeonatos, e também tinha acontecido na época 2009/2010, entre outras...
O último jogo em Vila do Conde foi aquilo que tinha previsto: nada teve a ver com o jogo com o Setúbal. Contra o Rio Ave vimos um Benfica mais sólido, mais esclarecido e menos desorganizado defensivamente. Vimos o candidato ao título que tem reforçado a candidatura ao longo de vários jogos, em particular após a vitória em Braga na 1ª volta...
Também voltamos a ver uma arbitragem do “sistema”, de imediato elogiada pelos responsáveis do SCP pela “isenção demonstrada” (!?), mas que cometeu erros técnicos e disciplinares quase todos contra o Benfica. Um penalty sobre Eliseu ainda com 0-0 (é dos manuais, sendo a favor do Benfica não se marca com 0-0), e o critério de amostragem dos cartões amarelos apenas valeu para o Benfica. Para o Rio Ave não. Mas ganhamos e quando assim é ninguém fala disto, o que é um erro estratégico, passe o pleonasmo.
Vem aí o importantíssimo jogo com o Guimarães. Ao contrário de muita gente que já ouvi proclamar que o Rio Ave era a equipa mais difícil das últimas 4 jornadas, eu sou dos que penso que o próximo jogo é sempre o mais difícil: porque começa de 0-0. E quem não pensar assim, habilita-se a ter uma surpresa desagradável.
Para além deste parâmetro definidor de dificuldade, o jogo com o Guimarães assume um carácter especial que o pode tornar fulcral nesta recta final do campeonato. Porque se ganharmos, pomos pressão sobre o SCP que por sua vez tem uma saída dificílima ao FCP, e que para mim significaria perda de pontos. Mas se não ganharmos ao SCP, eles têm um estímulo extra para ganhar ao FCP porque disso depende a vitória no campeonato. Ora se conseguirem ganhar ao FCP nestas condições (se o Benfica não ganhar ao Guimarães), não me parece que vão perder pontos nos últimos dois jogos, mesmo considerando a saída a Braga.
Por isso é fundamental para a conquista do tricampeonato a vitória sobre o Guimarães, pois caso contrário o esforço feito nas últimas 31 jornadas, os 81 golos marcados, o melhor goal-average, a revelação Renato Sanches, etc., podem não servir para nada...

Sem comentários:

Enviar um comentário

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado