Siga-nos no Facebook

Estou no mercado em força!!

Meus caros amigos, eu estou no mercado e em força! Procuro um colaborador aqui para o blogue. Os requisitos são os seguintes: ...

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Do 8 para o 80? Nem por isso...

Foi uma vitória importantíssima, principalmente pelos números. A equipa precisava de um jogo assim de forma a ganhar mais confiança para que fosse possível arriscar mais nos passes de rotura e na subida das linhas.

Mas vamos com calma. O Benfica marcou dois golos em lances de bola parada, no jogo da Taça já tinha ficado a ideia que este Vitória tem imensas dificuldades neste aspecto. Não é desvalorizar em nada o que o Benfica fez até porque existiram evidentes melhorias em alguns aspectos. Mas a verdade é que o jogo ficou resolvido aos 40 minutos com a expulsão do jogador do Vitória. 

A segunda parte serviu para ganharmos confiança e continuarmos a trabalhar este sistema de três médios. A equipa está a sofrer de dores de crescimento em virtude da mudança de sistema táctico e das dinâmicas a ele associado, um trabalho que deveria ter sido feito nos últimos dois anos na sombra do 4x4x2 ou, na pior da hipóteses, na pré-época.

A análise que vou fazer será somente referente aos 40 minutos que jogamos em igualdade numérica.

A equipa cresceu e melhorou em relação à pressão, intensidade, agressividade, reacção à perda de bola e velocidade na circulação de bola. A falta de confiança foi notória porque alguns passes que deveriam ter entrado no último terço do terreno ou entre-linhas, não entraram. Existiram algumas boas movimentações mas o passe não saiu e não saiu porque há falta de confiança em alguns jogadores.

Continuo a achar que Salvio exagera nas situações de um para um, ou contra o Mundo muitas vezes. Raramente espera por apoio mas faz uma coisa que Cervi, por exemplo, raramente faz, movimentos de ruptura atrás da defesa contrária.

Notei também uma maior preocupação dos médios, Pizzi e Krovinovic, em dar apoio e linhas de passe quando a bola chega às alas. Ainda assim terão de ser mais rápidos neste aspecto, terão de se posicionar melhor. Penso que o Benfica deve variar a sua saída a jogar, ora a dois, pelos centrais, ora a 3 com Fejsa a baixar. Neste último caso, Pizzi, Krovinovic, Cervi e Salvio deverão baixar, sendo que Cervi e Salvio deverão procurar as zonas interiores. A profundidade deverá ser dada pelos laterais.

Não é por termos vencido este jogo por números expressivos que agora tudo passou a estar bem. Esse será o caminho para tudo ruir. A equipa tem de ter a noção que tem mesmo muito que crescer ainda e que vencemos somente umas das piores equipas do nosso campeonato no actual momento, com todo o respeito pelo Vitória. Não se esqueçam que o jogo com o CSKA foi somente há quatro dias e aí vimos todas as debilidades colectivas da equipa, que foi, e é, o maior responsável pelas exibição menos conseguidas da equipa. Sempre disse isto e mantenho! O Benfica tem jogadores com qualidade suficiente para vencer o campeonato e tinha jogadores para se qualificar para os oitavos da Champions. Não o conseguiu porque RV cometeu demasiados equívocos nas preparação da equipa para este ano, como o disse noutro texto.



CARREGA BENFICA
#RUMOAO37




3 comentários:


  1. Estive e ler a sua habitual secção de segunda-feira do jornal Record.
    Eu não li na integra o acordão da CD da Liga, mas segundo o seu artigo, o árbitro Augusto Duarte recebeu 2500 Euros do FCP.
    Tem a certeza que a CD da Liga deu esse facto como provado?
    Esse pagamento foi feito, antes ou depois do jogo BeiraMar-FCP?
    Já se sabia de forma inequivoca ( através de elementos recolhidos pela PJ ) que o Augusto Duarte esteve na casa do Pinto da Costa, isto, ( salvo erro ) dois dias antes do jogo que esse árbitro ia apitar entre o Beira-Mar e o FCP.
    Quanto a mim, esse facto já pode e deve ser claramente considerado coacção!
    Mas se agora foi provado que houve um pagamento de 2500 Euros, e se esse pagamento foi feito antes do jogo; então além de corrupção (forma tentada? ou consumada? ) houve inequivocamente descarada coacção sobre o árbitro, e uma clara violação ( simultânea ) dos artigos 51 e 54 do Regulamento Disciplinar.
    Se foi esse o caso, esta deve ter sido de longe a decisão mais escândalosa de todos os tempos, tomada em qualquer Estado ( efectivamente ) de Direito e Democrático.
    Uma astronómica vergonha o FCP não ter sido condenado a descer de divisão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para descer de divisão só por corrupção comprovada. A coação e a tentativa de corrupção, à altura dos factos, não dava descida de divisão. Só após o Apito Dourado é que mudaram os regulamentos.

      Eliminar
  2. O CIRCO DA (IN)JUSTIÇA!!!
    O circo verde-azul do tugo-futebol chegou à injustiça ...
    Que faz a FPF ...!!!!
    Que faz a liga do polvo azul...
    QUE FAZ A JUSTIÇA ,QUE TIROU A VENDA A NORTE ....
    E É ASSIM NO VERDE-AZUL E ALTAMENTE MAFIOSO TUGO-FUTEBOL!!!

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado