Siga-nos no Facebook

terça-feira, 23 de abril de 2019

Ai se o Joel e o Edgar jogassem...



Vitória justíssima, com grande atitude e na minha opinião, com os meninos João Félix e Florentino num patamar exibicional muito acima de todos os outros.

Não posso deixar de referir, que só  nos soltamos com o 2-0, e com o 1-0 o golo anulado ao Marítimo é mal anulado... Vlachodimos foi demasiado tenrinho. Nunca se pode abordar um lance daquela forma, assim como não pode deixar que o adversário o importune, sem que chame um companheiro de equipa que o ajude a sacá-lo dali para fora...

Notas menos positivas, para Seferovic que esteve muito perdulário e para Rúben Dias que manifestamente não está num bom momento... acho mesmo que está a sentir a quantidade de jogos que tem nas pernas.

Temos agora, uma semana para descansar e preparar da melhor forma o jogo com o Braga.
Tenho um feeling de que estratégicamente o Abel irá abordar o jogo com o Benfica, de forma completamente diferente daquela com a qual nos defrontou e defrontou Porto e Sporting. 
O foco tem que ser total neste jogo, com enorme confiança nas nossas capacidades e como se de uma final se tratasse, mas será também necessário além de preparar bem o jogo, calcular vários cenários hipotéticos da estratégia adversária, para que não nos surpreendam num jogo tão importante. 

Tenho também um feeling de que hoje ou amanhã, surgirá mais uma polémica para nos desestabilizar... a sua origem? Todos sabemos!

--------------------------

O jogo com o Marítimo já é passado, mas gostava de vos deixar a minha opinião sobre a tão polémica gestão disciplinar do Petit. 

Ponto prévio, para dizer que não gosto de gestão disciplinar, venha ela de onde vier... Seja gestão para um encontro mais difícil no caso de um grande, ou seja gestão para um jogo mais fácil, no caso de uma clube mais fraco... Não vivo é em Marte e sei, como toda gente sabe, que é prática de gestão recorrente e transversal a todos os clubes.

Mas como o mundo actual vive, projecta e fomenta, cada vez mais a hipocrisia... Alguns, dizem em tom exaltado que "o problema do Petit foi ter assumido que fez gestão disciplinar... nunca se faz... Vergonha!" Básicamente para esta gente, a atitude poderia ser exactamente a mesma, desde que não a transmita.

Depois foi a vez do boneco Conceição aproveitar para mandar "a boca" bem ao nível do seu mestre Jesus... "Tinha muito para dizer mas fico-me por aqui". 
Este labrego está claramente habituado a lidar com gente que usa óculos de Alcanena, porque se assim não fosse, alguém o lembrava do Corona na Liga dos Campeões.

Enfim! Após toda esta gente de bem, chocada e em alvoroço, a FPF vê-se obrigada a instaurar um processo disciplinar a Petit e aos dois jogadores do Marítimo.

Para terminar em beleza e na hipocrisia total ouvi algumas sumidades, a pedir uma alteração urgente da lei, para que sejam punidos os jogadores que tenham este tipo de práticas, à semelhança do que se faz na Liga dos Campeões. 
Alguém já parou para pensar no quão subjectivo isto é?
Alguém já pensou, que se o jogador souber que é castigado por por exemplo, forçar uns minutos na marcação de um lançamento lateral, opta por mandar um "pau" num adversário qualquer?
Alguém acha difícil agarrar um jogador adversário?
Protestar com o árbitro uma decisão?
Entre tantas outras formas "exequíveis" para levar cartão bem disfarçado...

E perante uma atitude similar a qualquer uma destas transcritas, vamos abrir um processo de intenção ao jogador?
Como é que se consegue ver e medir a intenção de levar um cartão amarelo para limpar ao rasteirar um adversário?

Não é bonito, não é ético, mas acontece e continuará, seja assumido, não assumido, perdendo tempo ou mandando "um pau" no adversário.



38 comentários:

  1. Grande vitória!
    Futebol de grande qualidade tal e qual o Ajax, cá em casa é tudo tão fácil que até parecem uma equipa com nível de Champions League.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para Benfica, Porto e todos os outros, o nível interno nunca será igual ao externo...

      Eliminar
  2. Boa vitória e uma goleada é sempre bom para os niveis de confiança.

    Agora veremos se estes jovens têm tomates ou não. Prevejo até domingo ambiente de guerra e esquemas para nos desestabilizar.

    Espero que já esteja na calha a contratação de um GR muito bom. Comecei por achar Vlachodimos bom, mas acho que não passa de razoável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo.
      Vlachodimos já mostrou ser competente e salvou-nos nalguns jogos, mas não tem a estabilidade no nível exibicional exigível num clube como o Benfica. É normal que cresça com minutos e jogos mas pode custar pontos.

      Eliminar
  3. Acho que o jogador do Marítimo fez ostensivamente bloqueio ao Vlachodimos. Golo bem anulado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pablito, Nuno e Anónimo,

      Compreendo que tenham outra visão do lance e na verdade é daqueles lances que talvez ambas as decisões dariam polémica.

      Para mim, antes de ser marcado o canto, o jogador do Marítimo está a fazer falta, mas após a execução, além de poder estar no local onde está, está na frente do Vlachodimos (não é obrigado a sair) e só se preocupou em jogar a bola.

      Eliminar
  4. Definitivamente, golo bem anulado. Aliás, nem chega a ser golo que o árbitro apita bem cedo.
    As leis são para cumprir! Sempre! Não apenas quando interessa, quer seja para beneficiar um clube, quer seja para prejudicar outro, quer seja para ficar bonito numa crónica ou num qualquer "Tribunal Unânime"!

    ResponderEliminar
  5. Claro que o golo só tinha que ser anulado, não percebo qual a dúvida...

    ResponderEliminar
  6. Golo bem anulado o jogador do Maritimo está a fazer desde o principio Obstrução ao Guarda Redes do Benfica até com o braço lhe toca !... Faz parte das Leis do Jogo , quem defende este lance como válido aconselho a ir lêr as leis do Jogo para não dizerem disparates .

    ResponderEliminar
  7. O golo é bem anulado. O jogador adversário não pode impedir/anular/estorvar a ação do Guarda Redes na sua pequena área, ainda por cima estava completamente encostado. Quanto aos cartões amarelos é simples resolver. Aumentem para 2 jogos de castigo ao 5 amarelo, assim como para qualquer vermelho! Além disso aplicar de imediato amarelo a qualquer jogador que trave um contra-ataque! O efeito desta última medida seria interessante de analisar na equipa dos corruptos, pois jogam muito subidos e por esse motivo travam sempre em falta os contra-ataques dos adversários. Vejam qts lances travaram assim no último jogo com o Santa Clara e sem qq amarelo!

    JesuiSLB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, continuariam a não ver os amarelos. Ontem, um jogador do Maritimo devia ter visto 4 amarelos. No dragão o Capela entrou em campo c/os cartões na mão. Talvez daqui a 20 anos se consiga ver o desporto c/normalidade, quem sabe!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Eliminar
  8. Já agora, quando o SLB apresenta casos, de forma bem explícita, de atropelo à lei a FPF faz o quê?. Aí já não está obrigada a nada !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

    ResponderEliminar
  9. "porque se assim não fosse, alguém o lembrava do Corona na Liga dos Campeões"

    o Porto quando jogou na Turquia 6ª jornada champions, já tinha passado à fase seguinte, e em 1º lugar, isto é, o castigo ao Corona, não comprometia nada em termos dsportivos.

    Bem diferente, pergunto o Marítimo já carimbou a manutenção?

    Bem diferente, o Joel e o Edgar não jogaram no Dragão, mas estavam ambos no banco, um é p lança, outro extremo. Porque não jogaram no Dragão? O central Lucas Áfrico é expulso aos 8 minutos, e a estratégia passou então pelo processo defensivo.

    Os dois jogos nesta jornada última, ora do Sta Clara, e do Marítimo, revelam, muita, muita coisa ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, honestidade intectual daí nunca virá!
      https://www.vsports.pt/vod/51341/m/449802/vsports/9f27903903817067bb335775fcdad55c

      Eliminar
    2. Quais os jogadores do Boavista que forçaram amarelo para ficarem suspensos, antes de jogarem no Dragão?

      Outra pergunta, a ausencia do Corona na Turquia, poderia ter consequncias desportivas? O Porto jogou na Turquia, sem o Corona, o Militão e o Otavio nem viajaram, porque o Porto já estava apurado para os oitavos, e em 1º lugar.

      Volto a perguntar, o Maritimo já está salvo?

      Eliminar
    3. Da parte do Labrego Conceição, falo do principio do Corona levar o cartão, que é exactamente igual ao principio dos jogadores do Marítimo.

      Nem Boavista nem Marítimo estão fora de descer de divisão, daí fazerem ambos gestão de plantel.

      Vamos ver se entendo o que te vai na cabeça.
      O problema não é o Boavista contra o FC Porto não jogar com o melhores fazendo mesmo uma revolução no 11 inicial, é sim se algum deles tivesse levado cartão no jogo anterior e ficasse impedido! Fantástico!

      Eliminar
    4. Caso houvessem quaisquer dúvidas, Carlos Pereira, presidente do Marítimo, não vacilou ao confirmar a arte de bem receber dos encarnados:

      "Vim do balneário à tribuna como é apanágio do Benfica na arte de bem receber. O ambiente vivido no balneário do Marítimo é saudável porque a responsabilidade está toda na casa onde nós estamos, ou seja, na equipa do Benfica. A nossa tranquilidade para este jogo reside no facto de em tudo o que vier é lucro mas a ambição é uma coisa que não falta num nem noutro balneário".

      "É um dos jogos mais tranquilos que as equipas têm. Também para o presidente e a sua administração, são dos jogos com mais tranquilidade porque sabemos a valia de qualquer das equipas e o respeito que o Benfica nos merece".

      "Num ambiente como este, para nós é muito mais surpreendente e penso que qualquer atleta que se preze e tenha brio profissional, entra num anfiteatro destes e num palco como este em princípio com alguma admiração porque não está habituado a estes grandes palcos e com esta moldura humana".

      PRENDAM-NOS E FECHEM O FUTEBOL PORTUGUÊS POR UNS TEMPOS!!!

      Eliminar
    5. Muito gosta o Carlos Pereira de arreliar os dragartos! Farto de os conhecer, já que anda há anos a ser vigarizado e ameaçado por eles!

      Carlos Pereira, presidente do Marítimo, afirmou ontem que recebeu ameaças físicas, devido à polémica em torno do avançado Kléber, provenientes do FC Porto.

      "Estamos disponíveis para negociar com o FC Porto, só que não nos deixamos intimidar por ameaças", reiterou o dirigente dos insulares. «Tivemos um contacto com o FC Porto para receber ameaças», declarou Carlos Pereira, no programa Pontapé de Saída, transmitido na RTPN.

      Recorde-se que o Sporting apresentou uma proposta ao Atlético Mineiro por Kléber, avançado que enverga a camisola do Marítimo. A proposta terá sido recusada pelo emblema do Brasil que aceitou uma inferior a essa mas do FC Porto.

      «Os factos são factos, os factos estão provados e tenho a certeza que esta situação será resolvida pelas instâncias jurídicas desportivas. Accionámos a cláusula de opção de compra dos direitos económicos do jogador, e fizemo-lo com o conhecimento da FIFA, por uma proposta que não fosse inferior à proposta mais alta», referiu o presidente maritimista que afirmou esperar que «a justiça» seja capaz de resolver «todas as situações».

      Carlos Pereira, face a esta situação, diz que é o emblema que lidera que tem o direito de negociar Kléber e pode decidir com quem faz negócios: «Será que o euro do FC Porto é diferente do euro do Sporting e do Benfica? Não é. Estamos disponíveis para negociar com o FC Porto, só que não nos deixamos intimidar por ameaças», atirou o dirigente insular.

      Prendam os Corruptos de Palermo!!!

      Eliminar
  10. O golo é mal anulado? Chamar um colega para tirar um adversário? O que é que é isso? As leis são para cumprir, o guarda-redes não pode ser importunado na pequena área. O maior especialista nessa matéria foi o Vitor Baia, olhavam parae le e era logo falta, raramente sofria um golo à boca da baliza.
    De qualquer modo boa crónica e boa vitória.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já com o guarda redes do Porto o Américo que jogou na década de 60, acontecia o mesmo, era uma vergonha!

      Ontem, foi mesmo uma serenata à chuva, e um verdadeiro exemplo para a verdade desportiva.

      Eliminar
  11. Declarações lapidares de ontem, e que confirmam que o futebol português é um conto de farsas.

    Caso houvessem quaisquer dúvidas, Carlos Pereira, presidente do Marítimo, não vacilou ao confirmar a arte de bem receber dos encarnados:



    "Vim do balneário à tribuna como é apanágio do Benfica na arte de bem receber. O ambiente vivido no balneário do Marítimo é saudável porque a responsabilidade está toda na casa onde nós estamos, ou seja, na equipa do Benfica. A nossa tranquilidade para este jogo reside no facto de em tudo o que vier é lucro mas a ambição é uma coisa que não falta num nem noutro balneário".



    "É um dos jogos mais tranquilos que as equipas têm. Também para o presidente e a sua administração, são dos jogos com mais tranquilidade porque sabemos a valia de qualquer das equipas e o respeito que o Benfica nos merece".



    "Num ambiente como este, para nós é muito mais surpreendente e penso que qualquer atleta que se preze e tenha brio profissional, entra num anfiteatro destes e num palco como este em princípio com alguma admiração porque não está habituado a estes grandes palcos e com esta moldura humana".

    Já Petit, treinador do Marítimo, teve isto para dizer:



    "Aquele golo que foi anulado para mim é válido. Tivemos muita intranquilidade hoje, os jogadores tinham receio de ter bola, não gostei, praticamente oferecemos o triunfo ao Benfica».


    Não passou despercebida a ironia pelo alerta sonoro ligado ao alarme de incêndio do Estádio da Luz ter interrompido a conferência do técnico do Marítimo, ou seria a sirene da policia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já se jogou a segunda parte do Estoril-Foculporto ou ainda estamos a esperas das rachas serem reparadas?

      Eliminar
  12. ahahahahahaahahahhaahhah

    Que grande "petit" festival teve lugar na Luz, ontem à noite! Para que não restasse qualquer dúvida, aos 3 minutos de jogo, os jogadores da Madeira ofereceram um penalti, em andamento, ao "puto-maravilha".

    O mais cartilheiro dos comentadores do Slb disse que foi um exemplo das jogadas estudadas no Seixal. O grande treinador do Marítimo dizia, após o jogo, que a equipa tinha entrado mal na segunda parte Então e na primeira parte, entrou bem?. Mas que grande farsa!

    Os jogadores do Marítimo, após o tal proto-penalti dos 3 minutos ainda tentaram fazer alguma coisa e o resultado ao intervalo era apenas de 1-0. Que escândalo O dono da bola e do campo não deve ter ficado satisfeito pois não era isso que estava combinado.

    Assim o grande treinador "petit" deu novas instruções ao intervalo, o jogo era para ganhar, ou será que foi, que o jogo era para perder por muitos?

    Após o jogo de ontem e de mais uma grande goleada, os lampiões com maior índice de deficiêncai mental acham, novamente, que o Slb é a melhor equipa do mundo, já se esqueceram que foram eliminados pelo Eintracht de Frankfurt, esse colosso do futebol mundial, claro que não se esquecem que o primeiro golo dos alemães, em Frankfurt, foi em fora de jogo escandaloso mas, já se esqueceram, que venceram na Luz, a jogar apenas contra 10 e que o Eintracht foi duplamente penalizado no lance do penalti/expulsão. Enfim, chama-se a isso memória selectiva.

    No fim de semana há mais episódios da saga, "a reconquista" contra os chamados (vamos ver se bem ou mal) guerreiros do Minho. Estou curioso em ver qual será o "mood" do treinador Abel, se zangado, ou "bem-disposto", se é para perder ( e dizer adeus, definitivamente, ao terceiro lugar) ou se é para vencer e estragar a festa aos amigos do patrão.

    Chamem-me lagarto, mas sou honrado, e não gosto, nem nunca gostei de ganhar com batota!

    Fechem o futebol português!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 1. Manuel José não hesita em dizer que teve "vergonha de andar no futebol", nos anos 80 e 90, altura em que se compravam árbitros e resultados, "comprava-se toda a gente, como quem compra tremoços".

      2. O meu pai tem uma imobiliária em Leiria. Aquele ex-treinador do Leiria, o Vitor Pontes estava à procura de casa. Contou-lhe que não conseguia emprego em nenhum clube da 1ª Liga. Disse ao meu pai que o Porto controlava um terço dos clubes da Liga e que "só para lá vai quem eles querem".

      3. Tal como Acácio e Cadorin, Hilário o guarda redes do Chelsea, foi outra das figuras sobre a qual se ouviram rumores de suborno ou pressão quando defendia, por empréstimo do F.C.Porto, as redes do Estrela da Amadora.

      4. Acácio, um guarda-redes brasileiro que passou pelo Tirsense e Beira-Mar, quando regressou ao Brasil teve a coragem de contar que recebera pressões e propostas diversas para facilitar uma vitória do Porto em Aveiro que valia (e valeu) o título nacional em 1993.

      5. Casos que envolveram Leandro Lima, Bruno Gama, Hélton, mas está a falar com uma pessoa que é familiar de um defesa-central chamado Teixeirinha que foi emprestado a clubes como o Setúbal, Guimarães e Marítimo onde em jogos contra o FCP tinha sempre o «azar» de provocar grandes penalidades ou de marcar autogolos.

      6. Posso falar de um malogrado caboverdiano chamado Mariano, defesa central do Salgueiros que, já com contrato promessa assinado com o FCP, teve a desdita de provocar uma grande penalidade nas Antas na época 83-84, dando a vitória 1-0 ao FCP. 


      7. Nos anos 90, posso falar-lhe de um auto-golo de Jorge Costa num Marítimo-FCP quando estava emprestado pelos Dragões.

      8. O FCP já pagava salários a Varela ainda antes de assinar pelos dragões. O clube do Porto, de forma encapotada, pagava salários a um jogador que foi seu adversário por diversas vezes…
      Varela defrontou os seus 'patrões' em quatro partidas: duas da Taça e duas do campeonato. Jogou sempre os 90 minutos. E o Estrela perdeu sempre que foi "preciso".

      9. Em 79/80, João Rocha entra em polémicas com o Porto.
      O Sporting vai a Guimarães e graças a um auto-golo de Manaca, sagra-se campeão. Pinto da Costa lança suspeitas sobre o ex-defesa, que responde: “Não fui subornado pelo Sporting mas estava aliciado pelo FC Porto. Com a derrota do Vitória fiquei a perder 100 contos”.

      10. 11/02/2006. O Belenenses perde 2-0 com o FCP, num jogo em que mostra uma gritante falta de atitude, Marco Aurélio começa curiosamente no banco, dando o lugar a um guarda-redes que não jogava há 5 anos. Rolando, com contrato já assinado pelo FCPorto, está particularmente mal nos 2 golos de Adriano.

      11. "A Bola" dizia, «Surpresa nos convocados de Pedro Caixinha para o jogo no Dragão, com a exclusão de Silas, um dos jogadores mais utilizados que ainda não tinha falhado qualquer convocatória, também Paulo Vinícius, outros dos habituais «cativos», e Diego Gaúcho não constam nos eleitos."
      O avençado Hugo Sousa no "O Jogo" diz, “Foi fácil, fácil. Para quê complicar se a vitória portista se resume assim, de uma forma tão simples?”.

      12. 1992-93 ao rubro, FCP deslocou-se ao difícil Famalicão. Quase 6 minutos depois da hora, o árbitro José Guimaro - mais tarde condenado por corrupção no caso Leça - arquitectou um absurdo penálti para dar a vitória ao FCP. O FCP com estas e outras (ver Acácio e lembrar o penálti de Rui Bento sobre Rui Filipe na Luz), alcançou um dos títulos mais nebulosos da história do futebol português.

      etc., etc.

      Depois acusam o Benfica daquilo que fazem. Coincidências.

      Eliminar
  13. Bom post G...
    A parte sobre o petit é extraordinariamente clara e demonstrativa do que é manipularem declarações para tentar passar uma falsa mensagem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, olha aqui mais manipulação:

      Caso houvessem quaisquer dúvidas, Carlos Pereira, presidente do Marítimo, não vacilou ao confirmar a arte de bem receber dos encarnados:

      "Vim do balneário à tribuna como é apanágio do Benfica na arte de bem receber. O ambiente vivido no balneário do Marítimo é saudável porque a responsabilidade está toda na casa onde nós estamos, ou seja, na equipa do Benfica. A nossa tranquilidade para este jogo reside no facto de em tudo o que vier é lucro mas a ambição é uma coisa que não falta num nem noutro balneário".

      "É um dos jogos mais tranquilos que as equipas têm. Também para o presidente e a sua administração, são dos jogos com mais tranquilidade porque sabemos a valia de qualquer das equipas e o respeito que o Benfica nos merece".

      "Num ambiente como este, para nós é muito mais surpreendente e penso que qualquer atleta que se preze e tenha brio profissional, entra num anfiteatro destes e num palco como este em princípio com alguma admiração porque não está habituado a estes grandes palcos e com esta moldura humana".

      PRENDAM-NOS E FECHAM O FUTEBOL PORTUGUÊS!!!

      Eliminar
    2. Pára de fazer spam, o minha besta!

      Eliminar
    3. Discípulo do Pedro Berra, tás de cara tapada porquê? Olha lá, quantas arrobas pesa o teu guru?

      O labrego do Alverca, já te paga o subsidio de almoço?

      Eliminar
    4. 13. Os "alentos económicos" que vêm de fora, dão muito "ânimo". E empregos no futuro.
      Em 2009/10 o "Homem da Regisconta" (António Henriques leva o dinheiro e as prendas aos jogadores e treinadores adversários) que Vilas-Boas queria levar para o Chelsea, oferecia chorudos "alentos económicos" aos adversários do Glorioso e respectivos treinadores.
      Sei de um, que por ter conseguido um empate, recebeu, além do dinheiro, um relógio no valor de 12.400 euros, dado em mão, pelo dito "homem da mala".

      14. O Benfica-Estoril.
      Pois é!
      A mala até nem foi muito carregada.
      O orçamento foi baixo. Sómente 14 x € 25.000. O que perfaz a módica quantia de € 310.000 euros.
      Nem foi preciso muita alpista para pôr catorze canários a cantar na Luz!
      PS. De fonte seguríssima!

      15. O pai de um jogador do Setúbal contou que eles na semana anterior ao jogo com o Porto treinaram em Vendas Novas e já sabiam que não iria haver jogo. Árbitro Proença.
      O Setúbal tinha 5 meses de salários em atraso. E depois, perguntam vocês? Pois dois dias depois do adiamento do jogo os jogadores do Setúbal receberam 2 meses do 5 em atraso sem qualquer aviso prévio.
      O Rui Santos no Tempo Extra bem dizia que o atraso só por si já era um caso de polícia.

      16. Desde dezembro que o Paços de Ferreira estava com lugar garantido nas competições europeias e o campeonato só acaba em maio!!!!!! Ora como é possível garantir que uma equipa vá as competições europeias???? Para isso valeu as visitas "discretas" do Pinto da Costa aqui a Paços de Ferreira para falar com o presidente do Paços e com o presidente da Câmara. E esta hein?

      17. No site GiveMeFootball
      Porto clinched their 27th Primeira Liga title following a controversial 2-0 victory over Pacos Ferreira on Sunday after James Rodriguez won a penalty for what looked like a dive outside the box. The win at Estadio da Mata Real - which also made sure Vitor Pereira's side went the entire 2012/13 campaign unbeaten - was marred by the outrageous piece of poor sportsmanship by the Colombian forward in the 23rd minute.

      18. O Braga vendeu o Lima ao Benfica e de castigo acabaram-se os brindes de arbitragem. Nem que o Vieira quisesse muito, o Salvador voltaria a dar benesses. 
O Guimarães, quando andava amigado com o Benfica, era constantemente prejudicado por arbitragens, chegou a estar para descer. O Marítimo, no ano que se seguiu a polemica com o Kleber, andou para descer. Sao tudo coincidências. 

Num futebol menos podre, em 4 anos o JJ teria sido campeão no Benfica em 3, de caras. 
No ano do AVB, na quinta jornada já tinhas sido roubado em três jogos.

      19. Um clube de nível mundial.
      O Porto é um clube de nível mundial a comprar árbitros, dirigentes, treinadores e jogadores adversários.


      O Porto é também um clube de nível mundial a condicionar os adversários, que sentem medo da violência verbal e física (bolas de golfe, pedradas nos autocarros, etc.), e sentem medo tambem da aura de suposta invencibilidade que se instalou.



      O Porto é também um clube de nível mundial a condicionar a imprensa, que os protege em quase tudo, abafa os seus problemas, abafa os erros, os maus momentos e cria "fait-divers" sobre os adversários que distraem do mal que se passa no Porto.



      O Porto é também um clube de nível mundial a motivar os jogadores para odiarem o Benfica. O ódio é tão grande que se superam. Saem do Porto e nunca mais voltam ao mesmo nível.

 O mérito, se é que existe, sabendo-se de tanta corrupção, é a motivação (doping) que incutem nos jogadores."


      Coincidências, com certeza.

      Eliminar
    5. Nhaga, só há fast-food?

      O GORDO só te deixa essas coisas para plasmar por aí?

      Nhaga, a tua burrice não tem fronteiras ideológicas, pois não? Mas ninguém inveja a tua burrice, porque sobretudo ela é eterna...

      Vá lá, saí mais um copy paste que o GORDO te enviou!

      Olha lá, os mails do Nhaga também foram forjados?

      E Pluribus Corruptum!

      Eliminar
    6. Ó minha besta, esta é a minha cara. Já tu, nem nome nem foto...

      Eliminar
  14. o odysseas tem vários problemas, entre eles até o péssimo jogo aéreo, mas neste caso não tem nada a apontar até porque o guarda redes na pequena área em jogo aéreo não pode ser carregado nem obstruído em lances aéreos.
    e nem estou a ver como é que alguém poderia tirar o jogador dali só se o empurrassem e isso ainda era pior que ainda poderiam marcar falta, ou ser um nosso jogador a obstruir o odysseas e isso é que não era falta.
    o que ele devia ter feito, e nem sei se fez até pode ter feito, era alertar que estava a sofrer obstrução antes do canto ser marcado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lei 12: "Há infracção quando um jogador impede os movimentos do guarda-redes, por exemplo durante um pontapé de canto…"; "…para ser punida a obstrução, deve-se verificar que a vontade de o jogador obstruir é nítida e que se produz fora da acção do jogo ou quando o jogador não tenta jogar a bola…"; "… temos que ter presente que o facto de um jogador se colocar diante do guarda-redes, quando se vai marcar o pontapé de canto, sem intenção de jogar a bola, é punido com pontapé livre indirecto".

      Como já disse, na minha óptica o jogador tenta jogar a bola e não com nitida ideia de obstruir o guarda redes. Admito outra visão do lance, esta é a minha.

      Eliminar
    2. Quantas vezes não vimos o guarda redes a chamar um companheiro de equipa para fazer pressão e afastar o adversário da zona do guarda redes de modo a que não o estorve na saída, por vezes colocam-se entre o adversário e o seu guarda redes de modo a dar margem de manobra e para que possa sair de necessário. Para um adversário, estorvar não é falta e se um guarda redes não consegue fazer uma saída num lance aéreo poderá resultar em mais probabilidade de marcar um golo.

      Eliminar
    3. Uma Odysseia24/04/19, 11:16

      Bem, se o jogador do Marítimo quisesse apenas jogar a bola, ainda antes de ela ser chutada ele até já sabia onde ela ia cair, porque razão se foi colocar, eu diria colar-se, mesmo em frente ao guarda redes impedindo não só fisicamente os seus movimentos para a frente e lados, obstrução, como também até a própria visão do lance?

      Só pode ser porque ele queria obstruir o guarda redes já que foi colocar-se mesmo á sua frente, apesar da nítida oposição física deste. Será apenas mais uma coincidência, com certeza.
      Apenas não nos façam mais burros do que aquilo que os fruteiros nos tentam fazer.

      Eliminar
    4. por partes o que se vê normalmente é um jogador ir para lá os dois jogadores terem empurrões mútuos que leva a intervenção e aviso e ou ele sai de lá ou aquilo dá amarelo para os dois.
      mas sabendo o que se passa contra nós até poderiam ter deixado seguir e depois marcar penalty.

      se o jogador não estivesse a fazer obstrução nem era preciso ninguém para o tirar dali que o odysseas conseguia sair se necessário.

      não sei qual é a lei mas o guarda redes quando não tem os dois pés no chão não pode ser carregado, mesmo que a carga seja legal, na pequena área o que foi o caso.
      segundo entretanto ouvi a alguém, mas não sei se é verdade, esta descrição que estava na lei foi substituída por "obstrução" no entanto nas directivas, aclaramentos, que recebem é que a regra era para manter.

      Eliminar
  15. Depois de alguns dias de "férias" da blogosfera.... A digerir ainda a eliminação da LE....

    Alguns comentários, poucos.

    1º Este jogo se fosse um jogo do Porto estaríamos a falar de uma vergonha. Não estou a falar da gestão de balneário que aconteceu e é normal nos mais diversos clubes, inclusive nos grandes para defrontar adversários directos. Falo mesmo no jogo. Marítimo veio fazer um treino. Pouco lhe interessou o jogo e passeou-se. Não fosse o Seferovic não ter marcado 2-3 com as oportunidades que teve e teria sido novamente 10. Foi muito pior do que com o Nacional. Este jogo não teve a mínima história e o Marítimo não quis ter nada a ver com esta luta.

    2º A equipa não jogou melhor ou pior do que nos últimos meses. O adversário foi molinho e não quis sequer esforçar-se para mais.

    3º É obviamente falta no lance do Vlachodimos. O jogador não se faz ao lance apenas no momento em que há o cabeceamento, faz obstrução durante largos segundos até finalmente tocar na bola. Está na pequena área, toca no guarda-redes de forma a impossibilitar que o GR segura a bola. É a definição de falta naquela zona. Outra coisa. Acho por demais injustas as criticas ao Vlachidimos. É um GR muito acima da média com um enorme futuro. Excelente GR nas saídas aos pés dos avançados. Seguro nos remates de fora da área e razoavelmente bem nas saídas a cantos ou livres. Não será um Oblak ou Ederson mas está longe de ser mau ou um Rui Patrício. Claramente o pessoal aqui esqueceu-se que quando o Benfica jogava lento ou lentinho e as equipas sonhavam em ganhar ao Benfica, o Vlachodimos defendia tudo e mais alguma coisa até não poder mais.

    4º A eliminação na LE deixou-me uma azia brutal com o Bruno Lage. Se fosse o Rui Vitória.... O Benfica não é aquilo. O Benfica é mais do que aquilo. Dou de barato o onze inicial do Bruno Lage. Não concordo mas dou de barato. Não aceito as substituições. Sair Samaris e Rafa é pura gestão de esforço para o campeonato inaceitável. Foi inaceitável a forma como Bruno Lage aceitou a eliminação da competição. Sinceramente estava à espera de muito mais Frankfurt do que aquele. Uma equipa que pouco ou nada fez para ganhar o jogo por 2-0 mas que a sorte e árbitro lhe caíram à porta. E portanto ainda menos compreendo as substituições. Um Benfica com os jogadores titulares teria vencido facilmente esta equipa. Tirar Fejsa impunha-se. Não era o Samaris. Salvio por André Almeida. Pizzi por Fejsa. Qualquer coisa. Gedson por Jonas e arriscava-se tudo. Aquilo que aconteceu no jogo foi miserável. Muito pior do que ser eliminado pelo Ajax na Champions com o RV.

    5º Continuo sem grande esperança do Benfica ser campeão. O Porto vencerá todos os jogos até ao final. O Benfica terá de passar em Braga e no Rio Ave. Se as arbitragens forem minimamente imparciais como nos últimos 3 jogos... Talvez. Mas só talvez.

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado