Siga-nos no Facebook

terça-feira, 25 de junho de 2019

O planeta de Rui Gomes da Silva


Diz-se, que quem está fora racha lenha, e é mais ou menos isso que esperamos do bom-senso de RGS... lenha!

Na sua crónica semanal finalmente falou no "e se fosse eu?"... e percebemos todos o porquê de se dizer que política e futebol jamais se devem misturar.

"Convencia os jogadores fundamentais do projecto europeu"
"Anunciava a cada um deles que só saiam pela cláusula"

Demagogia no seu esplendor, como disse e bem, o nosso Rui Dias ontem...

Quem está no mundo do futebol, sabe que ordenados e cláusulas de rescisão são questões muito sensíveis e devem ser geridas pelos presidentes com pinças e timings exactos.

Ora, RGS crítica o facto do Benfica vender por 120M€ João Félix, mas esquece-se que há bem pouco tempo a cláusula do miúdo era de 60M€.

Agora imaginem comigo, o presidente RGS no inicio de época, a anunciar ao plantel que os jogadores só saíam pela cláusula de rescisão...
Alguém com dois dedos de testa, acha que o João Félix e restantes jogadores que renovaram recentemente com cláusulas altíssimas tinham renovado?
Continuando no plano meramente imaginativo, certamente teríamos o projecto europeu de RGS 19/20 a arrancar também sem João Félix, mas com a diferença nos cofres do Benfica de 60M€... Não é fantástico? Parece pouco, mas 60M€ dariam pelo menos para um De Tomás e dois Netos... ;)

Felizmente, RGS brinda-nos todas as semanas (quase todas) com a sua visão... dá-nos assim a oportunidade de perceber quem é RGS, bem antes de se pensar em votar nele.

(Quando escrevo sobre RGS aqui, refiro-me 
a RGS candidato à presidência do Benfica.
 O NGB tem todo meu respeito e não é ao acaso, 
 o blogue Nº1 em audiência na blogosfera benfiquista.)