Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

sábado, 3 de novembro de 2012

Caso Cristóvão/Cardinal arquivado

"CD da FPF já arquivou caso Cristóvão/Cardinal

Matéria reaberta na FPF só com condenação transitada em julgado (antes de prescrever) e com relevância desportiva. Riscos do Sporting são residuais.

A secção não profissional do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), decidiu arquivar o processo de averiguações do caso Paulo Pereira Cristóvão/José Cardinal, respetivamente, ex-dirigente do Sporting e árbitro assistente. No comunicado oficial n.º140, de 17 de Outubro passado, o CD colocou ponto final num processo que tinha sido aberto a 20 de Abril de 2012, para «apuramento de eventuais anomalias disciplinares no jogo Sporting-Marítimo».

Nestes termos, só através «do conhecimento pela FPF de decisão judicial condenatória, transitada em julgado, pela prática de infração que revista também natureza disciplinar, obriga, à instauração de procedimento disciplinar, exceto se o mesmo já estiver prescrito».
O prazo de prescrição para efeitos da justiça desportiva, suspenso a 20 de Abril de 2012, data da abertura do inquérito, começou a ser contado a partir de 19 de Outubro e pode ser de três ou cinco anos.

Significa isto, na prática, que, se o caso que ainda está em investigação policial vier a chegar à barra dos tribunais o Sporting ficará, no plano desportivo, a salvo de qualquer eventual condenação de Paulo Pereira Cristóvão, uma vez que, atendendo ao tempo médio até ao trânsito em julgado (que só ocorrerá esgotados todos os mecanismos de recurso) seria excecional que o caso conhecesse desfecho definitivo antes da prescrição desportiva.
"

Fonte: "A Bola"

Mais uma vez fica comprovado que o crime compensa!!! Portanto, agora basta qualquer clube Português depositar dinheiro nas contas dos árbitros ou auxiliares que não acontece nada!! A impunidade é total!!

O CD da FPF não consegue decidir nada sem que a justiça civil decida, no entanto, arquiva-se o processo de forma a que este fique sujeito a prescrever, pois é impensável que em três ou cinco anos este processo fique concluído na justiça civil. O justo seria um comunicado a informar que o processo se manteria aberto até a conclusão do processo civil e depois agir em conformidade. Mas o que me deixa espantado, ou talvez não, é a total incapacidade de decisão deste órgão!!! Nem depois de se alterarem as leis após o Apito Dourado, se condena um verdadeiro atentado á verdade desportiva!! Se não conseguem decidir desportivamente sobre este assunto, encerrem o CD da FPF e todos os processos passarão a ser julgados pela justiça civil e depois enquadrados na justiça desportiva pelos tribunais.

Mais uma vergonha para o futebol Português, que depois do Apito Dourado, deixou passar em claro mais uma situação que coloca em causa a verdade desportiva!!


Sem comentários:

Enviar um comentário

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado