Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

"O águia do graveto"



Portugal 31 de Outubro de 2014

Confesso que ainda sinto uma enorme raiva e frustração pela falta de reacção da Direcção do Benfica, após mais um escândalo em Braga que culminou na primeira derrota e perda de 3 preciosos pontos na luta pela vitória no campeonato. Lembrei-me que tem sido sempre assim, quando somos enxovalhados. Foi no Bessa na época 2001/2002 quando Simão e Mantorras foram “atropelados” dentro da área sem que Proença marcasse os correspondentes penaltys. Foi assim quando Lucílio Batista roubou o Benfica de Jesualdo na Póvoa de Varzim na época 2002/03. Foi assim quando fomos gamados pelo Carlos Xistra em Guimarães na época 2008/09. Ou quando fomos gamados pelo Olegário na mesma Póvoa de Varzim na época 2006/07 num jogo da Taça. Foi assim quando fomos gamados no Bessa, perdemos 3-0 e acabamos com 8 jogadores, na época 2006/07. Foi assim quando este Marco Ferreira nos roubou na Luz com a Académica na época 2008/09. Quando o Jorge Sousa nos roubou na final da Taça com o Guimarães na época 2012/13. Quando o mesmo Jorge Sousa nos roubou em Braga na época 2009/10, o Xistra na época 2010/11 e o Proença na época 2011/12. Foi assim quando o Pedro Henriques nos roubou 1 golo limpo ao mn 94 com o Nacional, na época 2008/09, sem que os jornais lisboetas pusessem a palavra “ROUBO” na 1ª página, Foi assim quando somos agredidos, apedrejados, gozados no Porto e em Braga em particular. No Futsal, no Hóquei, etc.
Mais uma vez a semana passou e tal como previ há 3 dias atrás, do PresiMente nem sinal de vida. Não há uma Casa do Benfica para inaugurar, um livro para promover, uma visita guiada ao estádio da Luz de uma qualquer ilustre comitiva, um apartamento para entregar aos desalojados das enxurradas da Madeira, enfim, na derrota o Sr.º Vieira está sempre ausente e longe das objectivas das máquinas de fotografar ou das câmaras de televisão, como tem sido habitual nestes longuíssimos 14 anos da sua gestão/presiMência à frente do honrado e glorioso Sport Lisboa e Benfica.
Dei então por mim a pensar no link que me enviaram algures entre Março e Abril de 2013, quando todos pensavam que iríamos ser campeões, dada a excelência do futebol que praticávamos. E onde acabamos por não ser por 1 ponto e muita polémica de arbitragem que começou logo na 1ª jornada num Benfica 2 – Braga 2, arbitrado por Soares Dias.
Ora esse link reportava para uma notícia do Diário de Notícias, que por sua vez recordava uma entrevista que o Sr.º Pinto da Costa, o antigo ídolo de Vieira, que em 1 de Abril de 2010 tinha dado à RTP, semanas antes da conquista do brilhante título da época 2009/2010.
Na altura achei de mau gosto a circulação do link, e disso dei conta a quem mo enviou, não só porque dava protagonismo a Pinto da Costa, um presidente derrotado, mas também porque pretendia “emporcalhar” a brilhante vitória do Benfica, contra tudo e todos, como bem sabemos. Aind apor cima, a entrevista tinha sido dada no dia das mentiras. E como tal, arquivei numa pasta qualquer.
Passados uns meses, tive curiosidade em saber que livro era esse do “Águia do Graveto” a que o Sr.º Pinto da Costa se tinha referido (tal como Eugénio Queirós no jornal RECORD, como vim depois a constatar). Coloquei esse título no “google”, fiz uma busca e fiquei siderado com a quantidade de referências que existem desse livro que não terá sido publicado por decisão do Tribunal. Passo alguns excertos.

Narração da personagem “Ondina”, secretária de uma empresa concorrente de pneus, sobre o “Sr. Ferreira”:

"Chegava ao ponto de me detalhar as batotices com que fustigava os clientes, uma das quais me provocou um ataque de riso: as dúzias de dez unidades! Garantia que eram raros os casos em que não resultava."
"Mesmo aqueles clientes que se arrogavam que o senhor Ferreira não tinha capacidade para os enganar foram comidos com facturas em duplicado. Todos os meses se aprontava uma lista de alvos e resultava em mais de 50% dos casos. E muitos receberam produto inferior aquele que lhes mencionavam na factura. Mas não só, também havia casos com a colaboração dos fiéis de armazém e chefes de compras, em que a mercadoria entrava e, em contrapartida, era devolvida outra equivalente à que fora descarregada e o resultado distribuído a meias. Chamava a isto martelar os clientes. Nem a seguradora escapava, com roubos importantes ao armazém, executados pelo segurado, com a conivência do director do multi-risco."
"Por isso é que o Sr. Ferreira reivindicava, com desfaçatez e tola vaidade: "Tenho tudo minado!" (...) Não se importava de baixar preços a um nível ruinoso para obter mais vendas, acreditando que os clientes , ao não sonharem com as manhas do seu funcionamento, lhe permitiriam converter margens negativas em positivas. A rentabilidade é máxima, quando todos pensam que é mínima!"
"Problemas? Acho que não. O chefe de repartição de finanças almoça com o senhor Ferreira e leva o que precisa sem factura. Mas não só, a contabilidade para as finanças é coligida por um funcionário das finanças. É o dois em um, está sempre tudo bem!"
Narração do personagem “Dr. Alfredo” ex-sócio do “Sr. Ferreira”, após descobrir ter sido alvo de concorrência desleal com origem em espionagem comercial.
"Antes colocou em risco a nossa coesão empresarial; agora repete o gesto e faz o mesmo à nossa relação pessoal. O gene da trafulhice está-lhe na massa do sangue, é da sua natureza! A política do vale tudo, do não olhar a meios para atingir os fins é, e há-de continuar a ser, uma constante neste pulha. (...) Tenho constatado que o Kadhafi nos persegue de todas as maneiras possíveis (...)"
Nas afinal, o que é que o livro em que o “Sr.º Ferreira” é o personagem principal, conhecedor de uma infindável panóplia de truques “comerciais” para vigarizar a concorrência e obter proveitos próprios, tem a ver com o Sr.º Luís Filipe Ferreira Vieira? Não sei.. deixo ao critério da imaginação de cada um...

6 comentários:

  1. Não tens respeito por nada nem por ninguém... Pinto da Costa vomitou algo e tu comeste com todo o gosto, depois voltaste a vomitar na esperança que alguém torne a comer... e é assim que faz em blogs que se dizem benfiquistas, sempre a envenenar os benfiquistas com contos e ditos... enfim, se chamas a isto um blog do Universo Benfiquista vou ali e já venho!!!

    ResponderEliminar
  2. Quem achas tu de que se trata???? Há já sei....tu penas que se esta a referir a ti????
    NÃO???? então quem seria.... quem sera a pessoa que este grande vigarista,,,ladrão...mentiroso,,,falsario...corrupto se quer referir??? E porque será que tu estas tão contentinho de valorizar uma "escravinhura" mandada fazer por gentalha daquela???? Será que ele é o teu grande mentor??? bem me parecia que não passas de um "dragonete" encapotado...assume-te !!!

    ResponderEliminar
  3. Incrível!!!!
    Nem num blog mais fanático dos corruptos ou do lagartedo conseguem ser mais anti-benfiquista do que tu.
    Por acaso, não tens aí guardado o que escrevias sobre esse ilustre vale e Azevedo?! é só "prágente" ficar mais esclarecido.

    Meu pobre clube que tem gente desta "nas suas fileiras"... ao menos pagas as cotas? Ou suspendeste por causa do LFV, JJ do roupeiro, do técnico das chuteiras, etc, etc, etc,

    RA

    ResponderEliminar
  4. Numa resposta aos 3 ilustres benfiquistas, sócios ou não, que idealizaram a personagem que corresponde o personagem do livro em questão, respondo de "atacado".

    1) Tornei-me sócio correspondente em 1994;
    2) Tornei-me sócio efectivo em 2009;
    3) Entreguei o cartão de sócio e desfiliei-me em Dezembro de 2012;
    4) Tenho 3 filhos que continuam sócios do Benfica e a quem pago religiosamente a quota anual, em Janeiro, por transferência bancária;
    Posto isto, uma vez que há gente estúpida em todos os clubes, e o Benfica não é excepção, já que falam de Vale e Azevedo, eu não vou falar da condenação pelo roubo do camião, não vou falar das falências sucessivas das empresas onde o actual PresiMente participou (excepto nas que constam como sócios ele e seus familiares directos), não vou falar da venda da quase falida Obriverca à SOMAGUE, não vou falar do milhão de contos que 50% do Mantorras custaram ao Benfica em Março de 2001, quando o mesmo Alverca (com o Sr.º Vieira como Presidente) recomprou ao empresário, em Novembro desse mesmo ano de 2001, os outros 50% por 360 mil contos. Não! Vou lembrar que quando Vale e Azevedo ganhou as eleições democraticamente, sem promessas de que “daqui a 2 anos vamos dar cartas por essa Europa fora” encontrou um clube falido, sem dinheiro, e com receitas televisivas antecipadas já para 1999! E que as pessoas que assim deixaram o Benfica hoje são colaboradores ou convidados de honra da actual “gestão”, enquanto o outro está preso com base em fotocópias falsificadas, mas sobre o rasto do dinheiro alegadamente roubado, nem provas. E não era difícil. Bastava ir aos clubes para onde os jogadores foram vendidos pedir informação sobre quantos pagamentos fizeram ao Benfica!

    ResponderEliminar
  5. Deixei de ser sócio (e já era efectivo) quando descobri que o PresiMente tinha contratado o Sálvio para que o Atlético de Madrid tivesse dinheiro para pagar uma tranche que devia ao FCP por causa da venda do Falcao. Destruiu o Bruno César, que marcou 10 golos na época de estreia, para contratar Sálvio que marcou os mesmos 10 golos mas custou 13 milhões! O dinheiro chegou a Madrid numa sexta, e no sábado o Atlético pagou ao FCP. Para ajudar os amigos do Atlético, do Mendes e do FCP! Pior cego é o que não quer ver...

    ResponderEliminar
  6. é um assunto muito polemico, admito que também ficou com raiva
    dessa administração errada do dinheiro e de tudo no BENFICA

    e a história de duplicados é absurdo

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado