Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Excitações



Portugal 22 de Abril de 2015

Para escrever é preciso alguma “pica”, alguma excitação mental, mas confesso que a minha tem sido pouca ou nenhuma. Tenho feito outras coisas que me dão mais prazer. No plano sentimental, o Benfica continua a ser o Benfica, mas o Benfica é dos sócios e adeptos, não é meu. Logo não vale a pena tentar mudar o que a maioria não quer mudar, preferindo a actual atrofia económico-financeira e os zigue-zagues da gestão directiva, a um debate sério sobre o caminho a que fomos conduzidos nos últimos 15 anos e o que perspectivamos ser nas próximas décadas.
Siga para bingo.
Mas nem tudo se resume às minhas angústias clubísticas. Tem havido algumas coisas que deram ou têm dado “pica” e alguma excitação desportiva.
1.                  No Hóquei feminino fomos campeões europeus logo na primeira participação. Fantástico e fantásticas exibições que destroçaram adversárias mais cotadas. Parabéns às senhoras e meninas, bem como ao Paulo Almeida e demais equipa técnica, que com saber e dedicação conseguiram construir uma equipa ganhadora. À Benfica.
2.                  No Vólei chegamos à final europeia da Taça Challenge, feito inédito que poucos acreditavam. Perdemos não só porque o adversário foi mais equipa e falhou menos, mas porque na inversa fomos menos equipa e falhamos mais. Falta de experiência? Talvez. Mas o folclore com que abordamos estas fases finais não ajuda os jogadores a concentrarem-se no objectivo principal que é o jogo em si mesmo. E com a mediatização da BTV a coisa fica pior. Terá sido por falta de concentração que Hugo Gaspar discutiu um ponto atribuído ao adversário no 4º set do 1º jogo, ponto que poderia dar o 20-20 e que acabou por ditar a expulsão dele e 19-21? Logo após o adversário fez 2 pontos e passou para 23-19, à beira da vitória no set e no encontro, com se veio a verificar por 25-22. No jogo cá, não se compreende que tenhamos desperdiçado 2 bolas de set, no primeiro set, e com isso dado moral ao adversário que sabia precisar de 2 sets para ser campeão. Oferecemos o primeiro de bandeja. Falta de concentração, na minha opinião, não por falta de qualidade mas pelos antecedentes ao jogo. O nosso clube deve repensar a forma como trabalha os dias anteriores aos grandes jogos, envolvendo menos os jogadores e equipa técnica, proporcionando-lhe mais condições de estabilidade mental e de concentração.
3.                  Pode ser uma coincidência, mas a última grande vitória a nível internacional, campeões europeus em Hóquei em Patins em casa do FCP, talvez tenha sido ajudada pelo facto das probabilidades estarem contra nós e assim tenha havido menor mediatização. Pode ter sido coincidência, mas o que é certo é que poucos davam alguma coisa por essa vitória. A secção já tinha decidido “arrumar” com mais de meia equipa, por causa do falhanço a nível interno, e depois tiveram de andar atrás de jogadores que já eram dados como certos noutros clubes, para renovarem com eles. A excepção foi o Luís Viana que segundo as fontes benfiquistas, queria “mundos e fundos” para renovar. Foi jogar para a Juventude de Viana e para o ano vai para o SCP, e não acredito que seja por receber “mundos e fundos”.
4.                  E por falar em Hóquei, sagramo-nos campeões a duas jornadas do final, com brilhantismo, com duas vitórias sobre a equipa do FCP, os nossos principais rivais, e com um pavilhão bem composto de adeptos que celebraram duas vezes: primeiro a vitória do futebol em casa do Belenenses, depois a vitória no Hóquei. Seria o bicampeonato se não tivéssemos sido gamados em Valongo na época anterior, mas ninguém da Direcção protestou, só os adeptos do Benfica nas redes sociais.
5.                 Não podia deixar de reparar que o presidente do Benfica tenha falhado mais uma vez um jogo importante de Hóquei, por estar gripado segundo disseram no dia seguinte, quando foi dar prémios relativos à Corrida António Leitão. A quantidade de vezes que o Sr.º Vieira está gripado quando as modalidades ganham títulos é impressionante, como impressionantes são as suas recuperações.
6.                  O jornal A BOLA também teve os seus “espamos” de “pica” quando a meio da semana anterior, com algum alarmismo colocou na 1ª página o título “Alarme por Jonas e Gaitán”. Depois, em Belém, os dois fabricaram alguns grandes lances do Benfica e o 2º golo em particular. Mas como a Direcção do Benfica cedeu os direitos televisivos do jogo de Hóquei contra o FCP à BOLA TV é porque devem achar bem, e eu é que estarei a ver mal o “filme”.
7.                  O FCP levou uma abada das antigas do Bayern. Antes do 1º jogo em casa do FCP, Madjer, antiga glória do FCP e autor de um golo na final de 1987, também teve o seu espasmo ao reconhecer que “no futebol tudo pode acontecer”. E de facto aconteceu, e logo duas vezes. Por isso é que o futebol é apaixonante...

Sem comentários:

Enviar um comentário

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado