Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

quarta-feira, 23 de março de 2016

Alemães, nazis e xadrez



Portugal 23 de Março de 2016

Optando pela ordem cronológica, o sorteio da Champions acabou por ser aquele que eu tinha comentado para alguns amigos, no dia anterior. O Bayern estava na minha cabeça nos últimos dias antes do sorteio, vá lá saber-se porquê, mas de vez em quando há "fezadas" assim.
Ao contrário da maior parte dos analistas a mim parece-me um bom sorteio. Porque os sorteios não se podem avaliar só pela qualidade do adversário, os sorteios têm de considerar outros parâmetros. E neste caso, a mim parece-me que a esgotante (psicologicamente) eliminatória com a Juventus, onde estiveram quase a ser eliminados, poderá jogar a nosso favor. Porque o Bayern sabe que é super favorito e como tal, não irá conseguir repetir a exibição que fez com os italianos. O favoritismo nunca estimula os jogadores nem o público. Ambos irão enfrentar o Benfica a pensar “quando é que entra o primeiro golo”, sem se focarem tanto no jogo como quando tiveram de enfrentar adversários mais poderosos. Por outro lado, o favoritismo irá levar o Bayern a ter uma atitude mais proactiva durante o jogo, enquanto o Benfica terá uma atitude mais reactiva. Isto pode originar um encaixe das duas equipas de tal forma que eles terão as linhas de passe mais fechadas, devido a defendermos mais atrás, enquanto nós poderemos beneficiar de linhas de passe mais abertas, porque eles defenderão mais à frente. E se fizermos um golo, eles não irão conseguir mobilizar a sua “raiva” (no bom sentido) para nos massacrarem, pois sabem que podem voltar a sofrer outro golo.
Mas nem só de alemães vive a Alemanha, também há por lá descendentes dos nazis que destruíram a Europa e aniquilaram milhões de pessoas por serem judeus ou por causa da cor da pele, opções políticas, deficiências congénitas, etc.
Vem isto a propósito de um editorial do jornal do Sporting que equiparou o nosso “Mr. Burns” João Gabriel, a um “nazi”. E fizeram-no alegando que ele não pára de “atacar o SCP”, usando a “propaganda da mentira como Goebbels” fez nos anos de Hitler. Sem clubismos temos de chegar à conclusão que o SCP bateu no fundo da rivalidade, se é que podemos encaixar no conceito de rivalidade o ataque à equipa do Benfica em 1908 (levando-nos a equipa quase completa e obrigando o Benfica a ter de alinhar com a equipa de 2ª categoria), ou o mais recente ataque de Sousa Cintra a mais de metade da equipa do Benfica, na época 1993/1994 aproveitando-se de dificuldades económicas tremendas que existiam ao tempo de Jorge de Brito.
Para além do baixíssimo nível destes comentários leoninos, a História ensina-nos que aconteceu o contrário. Eram os nazis que acusavam os países vizinhos de os atacarem para justificar as suas investidas e invasões, como no caso da Polónia. Que mais tarde se veio a provar serem acusações falsas e inseridas numa estratégia de propaganda para convencer os seus cidadãos que a guerra era inevitável. A falarmos de posturas “nazis”, estamos pois a falar do SCP que tem atacado o Benfica desde que começou o campeonato, dobrando e triplicando algumas opções discutíveis do Benfica que começaram com a farsa das sms para os telemóveis dos jogadores do SCP.
Por último um “xadrez” complicado, como costuma ser sempre o estádio do Bessa, e tal como salientei no texto escrito antes do jogo, com algumas lesões e castigos, as dificuldades seriam muito maiores. Nem tudo foi mau: ganhamos com um golo limpo em bola corrida, e não se concretizaram os prognósticos de que o Boavista iria dar “pau” com o beneplácito do árbitro.
Vi muitos comentários sobre a qualidade de jogo do Benfica, de adeptos e de outros, coisa que não compreendo mas que não surpreende: os benfiquistas estão sempre a cair na esparrela da comunicação social, e a comunicação social sempre arranjará um defeito para empalidecer os sucessos do Benfica. Já assim foi nos 6 anos de Jesus (eram as invenções, eram os penaltys a favor, eram os supostos erros de arbitragem tirados de frames televisivas, eram as derrotas no minuto 93, eram os milhões sentados no banco, etc.) portanto isto não é uma questão de treinador, mas sim do clube que sendo grande, é ainda assim pequeno na estratégia de se fazer respeitar, tal como tenho vindo a demonstrar.
O Benfica nunca poderia jogar bem ou como tem jogado, pelo simples facto dos jogadores não serem os mesmos: Samaris não é Jardel, Jimenez não é Mitroglou, Fejsa (ou Samaris) e Renato são mais fortes a defender e a atacar do que André Almeida e Renato, Pizzi na ala não é Gaitan, etc, etc. A questão nunca se poderia colocar em questões de qualidade de jogo (para isso tivemos 6 anos de bom futebol e mesmo assim muitos adeptos não gostaram do treinador), a questão era saber se ganhávamos o jogo ou não. Ganhamos, jogada de bola corrida, minuto 93. Ponto. Afinal o que disseram esses entendidos quando o SCP ganhou ao Belenenses de penalty “oferecido” por Tonel aos 93 mn? Se calhar disseram que os campeões também se fazem destes golos. E eu confesso que fiquei sem saber se o SCP jogou bem ou mal, porque ninguém destacou os aspectos negativos desse jogo.
A extrema dificuldade desta vitória é um alerta para as dificuldades que ainda estão para vir. Para ganhar o 35 é preciso ganhar os jogos que faltam e ainda vamos ter jogos difíceis, a começar já pelo Braga, possivelmente o adversário mais difícil de todos os 7 que vamos enfrentar até final. Concentração total, precisa-se....

2 comentários:

  1. 1-Jogamos sem vários titulares lesionados
    2- Jogamos sem 2 titulares castigados
    3- Jogamos contra 1 equipa de CAFEÍNADOS...Red Bull dá-te asas
    4- Jogamos contra 1 chefe de equipa Fábio LAGARTÍSSIMO...tentou
    Foi o possível. Alguém viu e ouviu o bebado batraquio Dani a dizer ao minuto 85, após remate do boavista ás malhas laterais:
    "GOLO!...FODA-SE ERA 1 GOLÃO". O Diamantino (estava ao alado)devia-lhe ter partido os CORNOS...

    ResponderEliminar
  2. Caro Rui, o Diamantino se calhar não é quem nós pensamos, mesmo quando faz a defesa do Benfica... o Diamantino tem uma colecção de pérolas anti-treinadores do Benfica ao longo dos anos, não sei se pensa treinar o Benfica algum dia...

    Diamantino tal como Álvaro, vão comentando de forma a não serem "ofensivos" para os antis... essa é que é essa...

    Quanto ao Boavista, em tempos o Sanchez foi apanhado com cafeína excessiva, mas não podemos tomar todos por igual... o Benfica não conseguiu jogar bem, como referes e eu também já tinha dito, faltaram 4/5 jogadores mais rodados.. ou seja 40 a 50% de jogadores de campo... é muita gente...

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado