Siga-nos no Facebook

quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

Taça da Liga: Mais uma exibição medonha



É difícil encontrar explicações para mais uma exibição absolutamente medonha contra um Boavista altamente fragilizado.

Somos uma equipa sem alma, sem ideias, estática, sem rasgos individuais, sem movimentos de ruptura, sem arriscar um passe, tudo passes para trás, para o lado, tabelinha aqui, tabelinha acolá, cruzamentos sem qualquer nexo e geralmente mal executados, sem velocidade, sem intensidade e sem agressividade.

Os três que jogaram no meio são demasiado iguais, não se completam. Tanto Weigl, João Mário e Paulo Bernardo são tudo jogadores de passe, de bola no pé e nenhum tem a capacidade de "comer metros com bola", de queimar linhas, a juntar a isto ninguém arrisca um passe de ruptura.

Perdi a conta ao número de perdas de bola por passe básico errados, recepções mal feitas e chutões para frente porque, mesmo com três médios de grande qualidade no posse e no passe, simplesmente não tiveram capacidade de dar linha de passe aos centrais porque a equipa em si estava estática.

Alguém terá de baixar ao balneário e questionar a equipa do que se passa porque esta equipa, não sendo perfeita, muito longe disso, vale muito mais que isto...

Ao N. Veríssimo deixo-lhe um conselho... Pare de andar enbtre o 433 ou o 442, decida-se sobre um e trabalhe-o afincadamente e já agora... Tenha coragem!!! Há gente na B que se calhar deveriam subir já à equipa principal... 

No próximo jogo, meta o Meité que entrou muito bem no jogo e pode dar outra dimensão fisica e atlética ao meio campo.

Uma palavra sobre o Roman... Podem lá meter o Lewandowski que o resultado será o mesmo... O ponta de lança está sempre muito dependente daquilo que a equipa consegue criar e se nós criamos muito pouco, é natural que o nosso avançado tenha pouco jogo, pouca bola em condições de finalizar.


No Facebook em https://www.facebook.com/universobenfiquista

No Twitter em https://twitter.com/UnivBenfiquista