Siga-nos no Facebook

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Ano Zero!


Todos estamos de acordo, que será muito importante reconquistar o titulo de campeão nacional esta época. Não só porque somos Benfica, mas também pelo prestigio a Liga dos Campeões e as condições financeiras dos nossos dois rivais... Mas independentemente das conquistas nesta época, defendo que este plantel necessita de muitas mexidas. 

Os rivais...
O Porto por exemplo, é o campeão em titulo que irá ganha dinheiro como nunca ganhou nesta Champions, mas ainda assim, estará com contas no vermelho no fim da época.
A diferença entre activo e passivo do Porto, fixa-se nos 38M€ negativos. Se juntarmos no final da época, saídas de activos valiosos a custo zero como: Herrera, Brahimi e Adrián López, tudo tenderá a agravar. Nota curiosa, para imprensa que adora falar do Ferreyra "custo zero", Castillo 7,8M€ e mais uns quantos que vestem o manto, mas falar de Adrián Lopez que custou 11M€ 60% do passe e que sai a custo zero no final da época, isso é que era bonito!

O Sporting, vive igualmente tempos muito complicados em termos financeiros... além da dificuldade do empréstimo obrigacionista, perdões sucessivos e de vmocs (com mais uns pózinhos), não os livram de viver em falência técnica permanente.


Notícia JN sobre estudo do Observatório do Futebol da Universidade Europeia. 

Este estudo frisa o que todos já sabemos e muitos tentam ocultar.

O Benfica é de longe quem respira melhor em termos financeiros. Além disso, não dependemos de vendas de jogadores para ser saudáveis financeiramente.   
Notas para o facto do FC Porto não deter 100% do passe de mais de 50% do plantel, e para o facto do Benfica ser o clube com a menor folha salarial do três grandes.

------------------------------------------------------

O nosso plantel actual...
Acho que desde que Rui Vitória entrou no Benfica, o plantel ano após ano, tem vindo a perder valor e qualidade... Se para consumo interno até podemos achar que temos plantel suficiente, já para um projecto Benfica europeu pujante... é banal.

Na Era Rui Vitória, os investimentos ou foram curtos, ou não se revelaram mais-valias (salvo raras excepções).
Se por erro de casting do scouting, ou pelo treinador não conseguir extrair o melhor de cada um, serão eternas questões sem resposta fácil e objectiva.

Uma coisa é certa. As verdadeiras mais-valias da Era Rui Vitória, foram extraídas do aproveitamento de recursos internos e formados no clube.

Actualmente, acho que temos vários jogadores que são titulares, de qualidade muito questionável para as exigências de um clube como o Benfica.
Portanto, quando falamos em reter valor, a tarefa actual é mais ou menos banal.

Difícil era reter valor na altura que tínhamos, Ederson, Lindelof, Nelson Semedo, Renato Sanchez, Gaitán, Guedes e mais uns quantos...

Nota para o facto de em janeiro, Samaris e Sálvio, estarem a 6 meses de acabar contrato, podendo assinar por qualquer clube.
-Acho que a direção poderia reunir com ambos. Fazer um forcing para a renovação e caso não suceda, negociava já a libertação de ambos em janeiro com os jogadores a poderem optar pelo melhor para o seu futuro, mas abdicando dos restantes 6 meses salários.
-Se fosse possível, colocava uma cláusula anti-grandes ao rescindir (não sei se é exequível)! Pois acho que dos dois, Samaris tem grandes probabilidades de continuar em Portugal.
 

A formação...
A qualidade da nossa formação é inquestionável. Anualmente saem jogadores que poderão vir a ser craques no futebol mundial.

Mas calma... Pensar na formação para colmatar todas as saídas, na minha opinião é um erro.
Pode resultar uma ou duas vezes, mas não pode nunca, ser encarado como regra.

Defendo que os miúdos que entrem no plantel principal devam ter o seu espaço de afirmação, mas também ter oportunidade de aprender com jogadores mais velhos, de qualidade indiscutível e que sejam encarados como ídolos por eles.

Os miúdos não evoluem com jogadores medianos, evoluem com jogadores que lhes sirvam de exemplo dentro e fora de campo, nesta transição importantíssima para o alto rendimento profissional.

Se os miúdos entram num plantel desequilibrado, com poucas referencias de qualidade, e sentem que já estão ao nível da maioria dos mais velhos, não irão crescer diariamente como acho ser possível crescer em planteis com % elevada de jogadores de nível internacional. 

Ano Zero...

Defendo um ano zero de investimento forte no plantel do Benfica.

Se financeiramente, não dependemos de vendas e temos, Jovic, Talisca, Carrilho e hipotéticamente Jiménez como encaixes significativos na próxima época... quererá dizer que temos condições para não só reter os nossos melhores jogadores, como reunimos condições para ir ao mercado com dinheiro proveniente da venda de excedentários na próxima época.  


Não defendo endividamento. 
Defendo sim, investimento forte em jogadores de qualidade inquestionável.

Nem que, com este investimento, seja ano da SAD num "chapa ganha, chapa gasta" com lucro zero... afinal de contas, o objectivo prioritário de um clube de futebol não é o lucro, mas sim vitórias para os seus sócios, adeptos e simpatizantes... desde que não se comprometa o futuro sustentado.

Aquisições...
As linhas orientadoras para o Scouting trabalhar terão que ser delineadas interna/conjuntamente.
Eu sugeria algumas posições e linhas orientadoras básicas que acho importantes face a alguns "flops" contratados recentemente.

4 jogadores a juntar ao plantel actual.
Prioridades a um lateral direito, central e um 8, que cheguem e joguem de caras, não pelo estatuto mas porque são de longe melhores.
Penso que podíamos também pensar num lateral esquerdo diferente fisicamente.

Com vista a diminuir margem de erro nas contratações, optava por filtrar contratações com os seguintes itens:
-Jogue num campeonato big5 (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha, França)
-- Excedentários de clubes top 3 excetuando Inglaterra top5... ou que seja um jogador preponderante na sua equipa (restantes equipas).
-Internacional pela sua seleção A de forma consistente
-Idade até 27 anos
Obviamente que, histórico, índices físicos/mentais, lesões, ordenados e mais uma série de tópicos serão colocados na avaliação final.

Após um ano de investimento similar, sim! Podemos falar em reter "verdadeiramente" valor.

Os riscos são calculados e diminutos. O investimento é vindo de excedentários e os ordenados de alguma forma atenuados com as saídas de Luizão (retirou-se), Sálvio e Samaris (saem a custo zero), Ferreyra (emprestado ou vendido).

Com a vinda de 4 jogadores deste tipo de calibre, os activos do clube aumentavam, não diminuíamos passivo nesse ano, mas cavávamos um fosso maior e positivo, entre o activo e passivo.

Estaríamos pujantes interna e externamente, com jogadores de elevada qualidade no plantel e a servir de boost aos miúdos que anualmente sobem e subirão ao plantel principal.

Estaremos após, com condições hegemônicas internas para largos anos e com bases sólidas para pensar num projecto europeu de conquista.
  

8 comentários:

  1. Parabéns.
    Um post com ênfase em soluções futuras sem complexos de Nero.
    Eu acrescentava um PL de topo... Basta ver a diferença que faz um bas dost na liga pt... Mas fundamental mesmo é manter os titulares do plantel e fazer dinheiro com os muitos dispensados de qualidade que temos espalhados.

    PS. É giro ver malts que dizia que o Jimenez era negociata do Mendes agora a chorar por ele... E que dizia que o jovic era um negócio obscuro agora afirmar que 12M + 25% é incompetência. Ainda bem que a NET não manda no Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nuno.

      Um ponta de lança seria muito bem pensado também, mas é talvez a posição mais inflacionada e complicada de encontrar a "bom" preço no mercado.
      Há uns anos atrás, estivemos interessados no Mitrovic e na altura tinha sido uma contratação fantástica, mas mesmo vindo da Bélgica saiu por 18M€ para Inglaterra.
      Agora a jogar num Fulham tem valor de mercado 25M€ e não o venderão por menos de 50M€ (digo eu).

      Mas é preciso estar atento ao mercado, por vezes as oportunidades aparecem e é agarrar.
      --------------------------
      Discutir construtivamente o Benfica é complicado para muita gente, isso a mim faz-me muita confusão...

      Eliminar
    2. Sim. Mas é a posição em que a diferença de qualidade mais se faz sentir no resultado… PL e GR.

      Eliminar
    3. Sim, é extremamente importante ter um ponta de lança que faça mais de 20 golos na liga. Vendendo o Jimenez, que se aplique a mesma verba num mais matador e que jogue no sistema que se quer implementar na equipa.
      Guarda redes, embora com algumas lacunas moldáveis já temos ;)

      Eliminar
  2. Ainda há pouco tempo (noutro blog) falei disto mesmo. Em vez do 8 contratava um pinheiro para a frente do ataque. Dois defesas laterais, um defesa central e o tal pinheiro. Todos para entrarem de caras na equipa. A actual equipa com esses reforços ficaria imparável. O Benfica dentro de portas devia esmagar. A grandeza do Benfica, o número de sócios e apoiantes, a saúde financeira exige uma outra visão estratégica para o Benfica bem diferente da actual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. F.L.
      Fantástico, ainda bem que concordas.

      Um Ponta de lança top era muito importante, mas muito complicado de encontrar num Big5 a bom preço.
      Exactamente! Que sejam jogadores para entrar de caras pela qualidade. Juntando os actuais nossos melhores e que não vendemos e os miúdos... ficávamos com um plantel muito forte.

      Acredito que no final da época algo mude neste sentido. Pois pensar que o problema é só o treinador é andar cá há pouco tempo.

      Abraço

      Eliminar
  3. Toda esta demonstração...da "nossa Grandeza", da "nossa insolente saúde Financeira" , quando confrontada com a situação de pré-falência dos inimigos; dos nossos "Castillo & Ferreyra", muito mais baratos que o a.lopez... traduz bem os nossos "10 anos á frente dos outros" (?!?!?!). Que pena toda esta exposição detalhada , cuja veracidade não se põe em causa, não nos trazer pontos na atual tabela classificativa . Quem diria que se TIVÉSSEMOS IDO AO "MERCADO" DE JANEIRO 2018 , ( para tornar as nossas chances de ganhar o Campeonato anterior e o inédito Penta , muito maiores…), em caso de vitória , os nossos inimigos , fcp/scp , teriam visto as suas dificuldades financeiras , crescer ainda mais !!! Mas NINGUÉM pensou nisso. Nem "staff" técnico nem Direção . Como sócio , gostaria de conhecer o motivo de tamanha infantilidade . Amadorismo ? Saloïce ? Arrogância ? Vaidade ? Ou simples ESTUPIDEZ E INCOMPETÊNCIA de uns e de outros ?

    ResponderEliminar
  4. Sarilhos,

    Nem sempre os mais bem organizados e preparados ganham... o desporto é uma actividade sui-generis em variantes subjectivas... no entanto, os mais bem organizados e preparados ganharão mais vezes.

    Acredito que se tivéssemos reforçado o plantel em janeiro de penta, poderíamos ter ganho o campeonato, mas éramos os campeões em titulo e acreditou-se que o plantel seria suficiente... na verdade talvez o titulo se tivesse esfumado num "pormenor" tipo "golo do Herrera".

    Todos gostaríamos de ter ganho o inédito penta, mas não podemos desacreditar todos os que nos deram o inédito Tetra...

    Saudações

    ResponderEliminar

AMIGO/A VISITANTE

Não comente como ANÓNIMO porque pode haver quem deseje responder-lhe e assim continuar o diálogo.

Clique em NOME/URL e escreva o seu, ou um nome, ou um nik, não necessitando de escrever nada no 2.º rectângulo, deixando-o em branco.
A seguir clique em ... continuar e... comente.

Volte sempre. Obrigado